23 de fevereiro de 2010

Projeto favorece organização social nordeste de MG

A realidade do povoado quilombola da Fazenda Santa Cruz, no município do Serro, no Alto Jequitinhonha, também mudou. Com investimentos de R$ 90 mil, foi inaugurada uma passarela, construída sobre o Rio Jequitinhonha, beneficiando 43 famílias da região. O povoado sofria na época das chuvas, quando a cheia do rio deixava os moradores ilhados, sem alimentos ou possibilidade de assistência.

A Associação dos Moradores das Comunidades de São Francisco e Lamarão, de Grão Mogol, no Norte, é outra entidade que recebeu recursos de R$ 56 mil. O valor foi utilizado para implantar uma rede de abastecimento de água, beneficiando 51 famílias, onde se achava impossível que a água chegasse.
Uma fábrica de rapadura, da Associação de Desenvolvimento Comunitário de Água Branca, em São João do Paraíso, também está transformando a vida de 36 famílias. Com investimentos de R$ 65 mil a comunidade iniciou as atividades e hoje é modelo de sustentabilidade.
Esses casos são apenas alguns dos exemplos bem sucedidos da atuação do Projeto de Combate à Pobreza Rural (PCPR/MG), que financia subprojetos de natureza produtiva, social e infraestrutura básica nos 188 municípios da região Norte de Minas e vales do Jequitinhonha e Mucuri.

O PCPR é uma iniciativa do Governo de Minas, implementado por meio do Acordo de Empréstimo, assinado em 2006 com o Banco Mundial, no valor de US$ 70 milhões, dividido em duas etapas. A execução do projeto tem à frente a Secretaria de Estado Extraordinária para o Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha, Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan) e o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene).
Fonte: Com informações da Agência Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo