30 de junho de 2012

Comitê regional do Jequitinhonha e Mucuri é alvo de críticas


Em reunião realizada nos dias 27 e 28/06 em um hotel de luxo em Araçuai. A imprensa foi impedida de acompanhar os trabalhos. Nenhum prefeito da região foi convidado


Uma reunião entre quatro paredes, com  duas dezenas de tecnocratas para decidirem sobre os projetos governamentais em andamento nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, está sendo duramente criticada pelas lideranças do Vale do Jequitinhonha.

"Os setores populares sindicatos, associações, movimentos sociais,ONGs,igrejas e representantes de setores econômicos (comerciais, industriais, turismo, agropecuários,minerais) foram convidados?Serão apenas os técnicos do Governo de
Minas e de Prefeituras que decidirão sobre o planejamento estratégico regional?", indagou o psicólogo Albano Machado em seu blog do Banu.

A reunião foi realizada  nos dias 27 e 28/06  em um hotel de luxo em Araçuai.  A imprensa foi impedida de acompanhar os trabalhos. Nenhum prefeito da região foi convidado.

O objetivo da reunião, a segunda do Comitê Regional do Jequitinhonha e Mucuri teve o objetivo de identificar prioridades regionais, conforme as metas traçadas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI 2011-2030) e propor soluções intersetoriais para os temas mais importantes da região.

Os comitês regionais foram criados para iniciar a implementação do programa Estado em Rede, que trabalha a regionalização da gestão governamental, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia.

" Está errado. Como poderemos avaliar este programa se dele não participamos?", alfinetou um dos prefeitos da região da AMEJE ( Associação dos Municípíos do Vale do Jequitinhonha e Mucuri). "São decisões partidas de cima para baixo e como todas elas, correm o risco de não dar certo", observou o prefeito.

Retorno

Na reunião de Araçuai, a equipe técnica da Secretaria de Estado do Planejamento ( Seplag ) deu retorno ao comitê sobre temas debatidos no primeiro encontro realizado dia 24 de abril  em Teófilo Otoni, onde foram discutidos o aproveitamento das vocações turísticas da região; adaptação do ensino profissionalizante à realidade rural dos jovens; tratamento de resíduos sólidos; prevenção ao uso de drogas e à insegurança alimentar.

"Na segunda fase, a sociedade civil vai indicar suas prioridades", informou Leonardo Carvalho Ladeira, diretor da Diretoria Central de Coordenação de Ação Governamental.
Os membros do comitê foram indicados pelos secretários de Estado.
Fonte: Com informações do Gazeta de Araçuaí

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo