4 de dezembro de 2009

Administrador de hospital de Jacinto é preso suspeito de pedofilia

O administrador do hospital de Jacinto no Baixo Jequitinhonha foi preso em casa por volta das 6h de hoje (04-12-09) em cumprimento de um mandado da Justiça
Os cerca de 13 mil moradores de Jacinto, no Baixo Jequtinhonha, estão mobilizados na manhã desta sexta-feira com a prisão de um homem suspeito de pedofilia na cidade. Segundo o delegado Helder Carvalhal de Almeida, o administrador do hospital de Jacinto foi preso em casa por volta das 6h em cumprimento de um mandado da Justiça. Também foram feitas buscas e apreensões na residência e na sala do suspeito no hospital Bom Pastor. O homem estava sendo investigado há mais de um mês, depois que a polícia recebeu várias denúncias de abuso sexual contra crianças e adolescentes.

Administrador deve ficar preso por 30 dias
O administrador vai ficar preso por 30 dias - prazo da prisão temporária expedida pela Justiça. "Esse tempo é importante para que possamos continuar as investigações sem que ninguém sofra nenhum tipo de represália. Hoje (sexta) oito crianças e adolescentes - com idades entre 11 a 17 anos - começam a ser ouvidas.

O material apreendido também deve começar a ser analisado pela perícia", explica o delegado Almeida. Na casa e no escritório do chefe do hospital foram apreendidos computadores, celulares, câmeras fotográficas, vários CDs, uma caneta espiã, gravadores, vários chips de equipamentos eletrônicos, além de muitos doces - entre bombons e balas de goma - caixas de camisinha e ainda objetos como vibradores, pênis de plástico, algemas, calcinhas e roupas infantis.

Por enquanto, somente a câmera fotográfica foi averiguada por policiais civis. No equipamento foram encontradas fotos de crianças e adolescentes em trajes de banho às margens do Rio Jequitinhonha, que passa próximo da cidade. A polícia investiga ainda a informação de que uma moça de 17 anos mora com o administrador.

Moradores Protestam
O homem está preso em uma cela separada na cadeia pública de Jacinto. Antes de ser levado pra lá, ele passou por exames de corpo de delito no hospital, onde os moradores se aglomeraram para protestar. "Todo mundo batia palma e até soltaram foguetes", contou uma moradora que pediu para não ser identificada. De acordo com o delegado, foi necessária a intervenção de policiais militares, que isolaram a entrada para a passagem dele até a viatura. Os moradores fazem um vigilia na porta da cadeia.

Patrocínio de time de futebol
O chefe do hospital é de Curitiba, no Paraná, e está em Jacinto há cerca de um ano e meio. Além de trabalhar na administração, ele patrocina um time de futebol feminino formado por crianças e adolescentes e sempre viajava com o grupo para competições. O delegado Almeida alerta que o homem pode responder por crimes sexuais contra crianças e privação da liberdade sexual. Há ainda indícios de que ele assediava crianças no próprio hospital. A polícia vai investigar também se ele faz parte de uma rede maior de pedofilia.
O advogado do administrador é do Rio de Janeiro e ainda não teria sido comunicado sobre o caso. Na Fundação Bom Pastor informaram que o presidente, Antônio José Xisto, só vai trabalhar à tarde.
Fonte: Com informações do Correio Braziliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo