26 de novembro de 2012

Teto de escola desaba em Virgem da Lapa

Foto reprodução Facebook

O teto da parte externa da Escola Municipal Professora Diva desabou na tarde desta segunda-feira (26/11/12) 

Atualizado em 27/11/12

Segundo as informações da professora Neusa Rodrigues Batista da rede municipal de ensino no momento do desabamento chovia no local, poderia ter ocorrido uma tragédia, a sorte foi os alunos não sairam para o intervalo por causa do mau tempo.



Foto reprodução Facebook
A professora Neusa Rodrigues relata sua preocupação: "Sou professora e me preocupo com tudo isso é o nosso dever de colegas e amigos.

No momento é pedir que observem bem os engenheiros quando for fazer qualquer tipo de construção principalmente local onde frequenta várias crianças temos que trabalhar com responsabilidade e não só pelo dihneiro".

Prefeitura: esclarecimentos

Tentamos entrar em contato com a secretária municipal de Educação, Nilvânia Luiz Guimarães Barbosa atraves de seu celular, não conseguimos, a mensagem era fora de área.

O prefeito Averaldo Martins, o Dim (PT) também não foi encontrado. 

O galpão foi construído este ano pela Construtora El Shadai, de Virgem da Lapa, segundo informações de um funcionário do departamento municipal de Obras.

O responsável pela empresa  El Shadai de nome “ Quinzinho” também não foi localizado.

Continuaremos em busca de esclarecimentos por parte dos envolvidos no caso. Estamos abertos para contato através do fale conosco.


Foto reprodução Facebook


Conheça um pouco mais sobre a escola
A Escola Municipal “Professora Diva” está localizada na Cidade de Virgem da Lapa,médio Vale do Jequitinhonha, na Rua: José Caburé nº. 65, Bairro Turmalina.

Criada através da lei nº 820/97 de 17 de Novembro de 1997, com o nome de Escola Municipal “Coraçãozinho Infantil”, atendia a educação infantil de 04 a 06 anos, na Sede do Município de Virgem da Lapa e através da Lei nº 3.960, de 03/09/2005, recebe a denominação de ESCOLA MUNICIPAL ‘PROFESSORA DIVA’.

Neste mesmo ano, através do Decreto nº 051/2005, fica autorizada a extensão de Série, tendo assim, o seu primeiro ano do Ensino Fundamental, em 2006. Atualmente atende a modalidade Educação Infantil - Pré-escolar e, Ensino Fundamental – 1º ao 5º ano. O prédio foi construído e é mantido pela Prefeitura Municipal.

Atualmente atende uma clientela de 119 alunos do pré-escolar e 306 no ensino fundamental, com um total de 21 turmas funcionando em dois turnos (1º e 2º), sendo 05 turmas de pré-escolar, 04 turmas 1º ano, 04 turmas 2º ano, 03 turmas 3º ano, 03 turmas 4º ano e 02 turmas 5º ano.

O corpo docente da mesma está composto por 24 (vinte e quatro) profissionais sendo 05 na Educação Infantil, 16 no Ensino Fundamental, 02 eventuais, cuja formação dos mesmos é o Normal Superior UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) e 01 em Educação Física.

Possui também 12 (doze) funcionários de serviços gerais, para assim, manter o espaço limpo e saudável, entre eles 02 (duas) cantineiras. Vale ressaltar que o cardápio da merenda recebe orientações de 01 nutricionista; e para atendimentos especiais contamos com ajuda da APAE.

Estrutura
A estrutura física da Escola Municipal “Professora Diva” é composta por 12 salas, 01 sala de professor, 01 sala de direção e 01 de coordenação, 05 banheiros, porém 04 são próprios para crianças e 01 para os profissionais, 02 pátios externos, 01 biblioteca, 01 cantina, 01 reservatório de merenda escolar, 01 parquinho.

Como recursos pedagógicos a escola dispõe de jogos, bolas coloridas, diversos brinquedos, livros literários e didáticos; todas as matérias listadas acima têm o uso continuo, para que haja maior desempenho na qualidade do ensino.

O recurso tecnológico é composto de 01 micro computador com internet, 01 impressora, 01 maquina digital, 01 aparelho de som, 01 mimeografo, 01 aparelho de TV, 01 de DVD e 01 data show.

A escola tem como suporte projetos Culturais, como exemplo, a festa Junina, que tem como objetivo trabalhar a socialização da criança na educação infantil.

Desafios
Um dos principais problemas que atinge a Escola Municipal “Professora Diva”, infelizmente é a falta da participação dos pais daquelas crianças que apresentam maior dificuldade na aprendizagem. Porém, esse problema já está sendo sanado a partir da estratégia criada pela gestão ao promover o “plantão de pais”, que proporciona um diálogo particular entre professores e pais de cada criança sobre a vida escolar da mesma, que ocorre ao fim de cada bimestre onde o professor expõe as dificuldades e os avanços da criança e entrega os trabalhos realizados pelas mesmas, e assim, orienta os pais como ajudar da melhor forma os seus filhos em casa.

Para facilitar a comunicação entre pais e escola, foi introduzido em meio os materiais dos alunos o caderno de recado, pois assim, quando a escola tem um comunicado a fazer aos pais em geral ou em particular, relatam neste caderno. Ele também é usado pelos pais para fazer chegar até a escola algum comunicado que se fizer necessário. Assim, o caderno de recados funciona como mais um canal de comunicação entre pais e escola.

24 de novembro de 2012

Homem é encontrado morto e parcialmente carbonizado em Araçuai


É o segundo assassinato com requintes de crueldade em Araçuai nas últimas 24 horas

Um homem morto provavelmente a golpes de facão e queimado parcialmente, foi encontrado no final da tarde de quinta-feira (22) nas proximidades do povoado de Engenheiro Schnoor,  a 45 km de Araçuai no médio Vale do Jequitinhonha.
 
Moradores do povoado acreditam que o crime foi motivado por vingança.
O corpo foi removido por uma funerária por volta das 5 horas da manhã de sexta-feira (23) para o IML para ser identificado.
 
As Polícias Civil e Militar ainda estão nas investigações preliminares, porém, um comerciante do povoado informou que pode se tratar de um lavrador de nome Joaquim que durante à tarde esteve no lugarejo fazendo compras. " Ele estava a cavalo e chegou a comprar um litro de gasolina numa oficina local", informou o comerciante.
 
Um cavalo foi encontrado ao lado do corpo, amarrado à uma árvore. O corpo foi queimado com gasolina.
 
"Este homem  é acusado de  assassinar a pauladas  um tio e vizinho há dois meses,  na região conhecida como Machados, também na zona rural de Araçuai", disse o comerciante.
 
" Não podemos afirmar nada por enquanto. Estamos com uma equipe no local onde moram os familiares do  suspeito e que é de dificil acesso. Ate o final da tarde teremos a confirmação de quem se trata", disse o Tenente Gilamárcio Rocha, da Polícia Militar de Araçuai.
 
Este é o segundo assassinato com requintes de crueldade ocorrido em Araçuai  nas últimas  24 horas e o quarto em menos de um mês.
 
Na manhã de quarta-feira(21), o corpo de um jovem de 21 anos foi encontrado carbonizado ás margens da rodovia que liga Araçuai à Itaobim.
Fonte: Com informações da Gazeta de Araçuaí

22 de novembro de 2012

Vale do Jequitinhonha: metereologia prevê fortes chuvas nesta segunda (26)

Nas regiões Noroeste, Norte, Jequitinhonha e Mucuri entre os dias 26/11 (segunda-feira) e 27/11 (terça-feira), as condições ficarão favoráveis a ocorrência de chuvas fortes e acumulados significativos. 

Essas chuvas serão provocadas pela passagem de uma frente fria que favorecerá a manutenção de um novo episódio de canal de umidade entre a região Amazônica e a Região Sudeste do Brasil, conhecida como Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), que tem como características provocar chuvas significativas em dias consecutivos.
Fonte: Com informações do SIMGE

Instituto e Polo de inovação realizam a Mostra Científica das Escolas de Araçuaí


Evento visa divulgação e apropriação da ciência pelos estudantes
Desde desta quarta-feira (21) os estudantes do ensino fundamental e médio do município de Araçuaí, médio Jequitinhonha, terão a oportunidade de vivenciar a ciência na prática. A 1ª MOSTRAR - Mostra Científica das Escolas de Araçuaí, acontece no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais, até o dia 23 de novembro.
Oficinas, palestras, minicursos e mesa redonda sobre robótica, geometria, química e biologia são algumas das atrações que visam divulgar e aproximar a ciência dos estudantes de nível básico. No estande do Polo de Inovação de Araçuaí os estudantes irão assistir apresentações sobre tecnologias sociais e meio ambiente.
A Mostra de Trabalhos Científicos conta com cerca de 40 trabalhos inscritos, desenvolvidos por alunos das diversas escolas do município. Construção de maquetes, criação de projetos mecânico-elétricos, quadro de Informações sobre meio ambiente e saúde e divulgação de resultados de análises investigativas são alguns dos trabalhos abordados que serão classificados em três tipos: montagem, informativos e investigatórios.
Outra atração de destaque será o Parque da Ciência, parceria entre a Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), um museu itinerante e interativo onde os alunos poderão explorar, experimentar e descobrir os segredos por trás das coisas que acontecem no dia a dia.
Para o coordenador da 1ª Mostrar, professor Magno Barbosa Dias, esta é uma oportunidade única para os estudantes. “Sabemos que em nosso município existem poucos espaços onde os estudantes podem observar os fenômenos acontecendo na prática e isso, naturalmente, desestimula o aprendizado da ciência. Queremos com este evento motivar os alunos a estimularem sua capacidade criativa e a identificarem a aplicabilidade da ciência em seu cotidiano,” afirmou o professor.
Fonte: Com informações da Agência Minas

Chacina de Felisburgo estimula debate sobre reforma agrária

Massacre ocorrido há oito anos foi lembrado pela Comissão de Direitos Humanos em audiência nesta terça-feira (20)
Representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e outros movimentos sociais participaram, na manhã desta terça-feira (20/11/12), da audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A reunião lembrou o massacre ocorrido, em 2004, no acampamento Terra Prometida, em Felisburgo (Jequitinhonha), quando foram assassinados cinco trabalhadores rurais sem terra. Membros do Incra, Ministério Público e órgãos de defesa dos direitos humanos também estiveram presentes ao debate.
O autor do requerimento que motivou a audiência, deputado Rogério Correia (PT), lembrou que, no dia 20 de novembro de 2004, o empresário e latifundiário, Adriano Chafik, acompanhado de 15 pistoleiros, invadiu o acampamento, localizado na Fazenda Nova Alegria, matando cinco trabalhadores e ferindo outras 20 pessoas, entre elas uma criança. 
Em sua fala, ele exigiu a condenação dos criminosos, a indenização das famílias e a regularização da terra, que já teria sido contemplada em decreto do ex-presidente Lula. “Os tiros foram à queima-roupa, com a intenção de execução e, após o crime, foi colocado fogo nos barracos. As ameaças aconteciam desde 2002 e, apesar de várias queixas registradas, nada foi feito para impedir o fato”, lamentou. Rogério Correia afirmou que os acusados estão em liberdade e que o julgamento acontece no dia 17 de janeiro de 2013. “Conseguimos transferir o juri para Belo Horizonte para que se evitasse a influência política do empresário no Vale do Jequitinhonha”, completou.
O deputado Durval Ângelo (PT) também recordou que, há oito anos, encontrou, em Felisbusgo, um triste espetáculo, retrato de uma tragédia anunciada. Segundo ele, foram pedidas providências às autoridades com relação às ameaças do fazendeiro Adriano Chafik. “Ainda assim, foram arquivados processos contra os policiais que deveriam ter evitado o ocorrido. A ocupação se deu apenas com o objetivo de pressionar o Governo do Estado e a União para a desapropriação da terra, que era devoluta”, salientou.
Desocupações violentas na região são históricas

Maria Gomes Soares: massacre em Felisburgo é reflexo da política dos 'coronéis' - Foto: Marcelo Metzker
A membro do acampamento Terra Prometida, Maria Gomes Soares, destacou que o que aconteceu em 2004 é reflexo da política dos “coronéis” na região. De acordo com ela, a fazenda teria sido adquirida há muitos anos, por meio da expulsão e morte de outros posseiros. “O que Adriano Chafik fez é uma tradição da família de tirar as pessoas da terra à bala. Até hoje não houve indenização e estamos sujeitos a todos os tipos de impunidade”, afirmou. Ela lembrou, ainda, que cerca de um mês antes do massacre, os delegados da região foram avisados e nada foi feito. “As mesmas ameaças da época, acontecem hoje. Pode haver novas chacinas e despejos de terras que já foram concedidas pelo Governo Federal se nada for feito”, alertou.
O procurador de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Conflitos Agrários do Ministério Público, Afonso Henrique de Miranda Teixeira, reforçou que além dos cinco mortos, ocorreram 12 tentativas de homicídio em Felisburgo. Em sua participação, ele explicou como se dará o julgamento da ação penal, em janeiro do próximo ano, e alertou que é preciso que se tomem providências a respeito de ameaças atuais, uma vez que a situação deverá ficar mais tensa em virtude da aproximação do julgamento.
Morosidade – O representante do setor de Direitos Humanos do MST, Aton Fon Filho, criticou a organização do Poder Judiciário, que torna lento o processo de julgamento dos criminosos. Para ele, há uma legislação que beneficia os latifundiários e os mais ricos. O membro da Arquidiocese de Montes Claros, Alvimar Ribeiro dos Santos, reforçou as palavras de Aton, e pediu que os movimentos sociais aumentem a pressão sobre o Poder Público para que a justiça seja feita.
Movimentos sociais defendem fim da violência pela reforma agrária
A presidente da CUT-MG, Beatriz da Silva Serqueira, criticou a política que o Estado e a União tem dado aos jovens e à reforma agrária. Para ela, nenhum país tem condições de se desenvolver sem dar atenção e prioridade a estes dois pontos. Ela lembrou que Minas Gerais não investe praticamente nada em reforma agrária, por isso, motiva a resolução do problema na base do conflito. “Um Estado que não dá valor a esse grave problema está provocando chacinas como a de Felisburgo”, disse.
O presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (Conedh), Emílcio José Lacerda, também ponderou que os trabalhadores sem terra de Felisburgo foram vitimas de exclusão, antes de serem massacrados em 2004. Para ele, é preciso defender a reforma agrária e clamar para que as condenações de crimes como o de 2004 sejam exemplares.
União – O deputado Adelmo Carneiro Leão (PT) defendeu que o movimento social precisa estar mais unido para reforçar a luta pela reforma agrária. Para ele, a justiça brasileira usa sua força para sustentar o poder dos mais ricos e punir os mais pobres. “Temos que buscar o assentamento com condições para que os trabalhadores possam produzir e viver com dignidade”, salientou.
O deputado federal Padre João (PT-MG) afirmou que há muito esforço a ser feito para que a reforma agrária seja prioridade, mas ponderou que está dando um voto de confiança ao Governo Federal para que isso aconteça ainda este ano. “O Judiciário tem sido o maior entrave para mudar essa realidade e Felisburgo é exemplo disso. São milhares de terras devolutas em Minas Gerais, mas existe um aparato do Estado para garantir que este locais sejam encaminhados para empresários de monocultura”, criticou.
Ao final, o superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Carlos Alberto Menezes de Calazans, disse compartilhar os sonhos e desejos de milhares de pessoas pela reforma agrária, mas ponderou que o desafio é grande, já que o Poder Judiciário é moroso e atende a interesses dos grandes empresários e latifundiários. “O massacre de Felisburgo e o de Unaí, que vitimou quatro servidores públicos, ambos em 2004, continuam impunes e isso é o mais grave. Os acusados são fazendeiros, por isso vemos tanta demora nos julgamentos”, finalizou.
Providências – O deputado Durval Ângelo afirmou que a comissão vai mandar as notas taquigráficas da reunião à Secretaria de Estado de Defesa Social, pedindo garantias de segurança no acampamento; ao juizes da varas agrárias estadual e federal; ao Ministério de Desenvolvimento Agrário, com pedido para seja feito novo decreto, com base na Lei Federal 4.132/61, que trata da desapropriações em Felisburgo; realizar uma audiência pública para debater as varas agrárias; e pedir para que a TV Assembleia faça a cobertura do julgamento do dia 17 de janeiro e produza reportagem sobre a chacina de Felisburgo.
Fonte: Com informações da ALMG

12 de novembro de 2012

ICMS Turístico em 2013: 16 municípios do Vale receberão o beneficio


O ICMS Turístico é uma política estadual de distribuição de recursos aos municípios que investem no turismo.Município que investe mais recebe mais! Dessa forma, o ICMS Turístico atua como motivador para que os municípios estruturem as políticas públicas e implementem as ações necessárias ao desenvolvimento turístico sustentável

Na ultima quinta-feira (08/11), a Secretaria de Estado de Turismo divulgou a listagem dos municípios habilitados a receber recursos do ICMS Turístico, com base na arrecadação estadual de 2013.

Desde 2009 a Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio de Diamantina – SECTUR, através da Coordenadoria de Políticas para o Desenvolvimento do Turismo, coordenou esforços juntamente com entidades, instituições e empresas que têm interface com a atividade turística a fim de estruturar no município os pilares básicos da política pública de turismo e cumprir os critérios exigidos para habilitação no ICMS Turístico.

O trabalho desenvolvido pela SECTUR teve como principais resultados a criação do Conselho Municipal de Turismo, do Fundo Municipal de Turismo, do Plano Municipal de Turismo, de Programas institucionais, além de outros marcos legislatórios e ferramentas de gestão participativa, e frutificou na habilitação de Diamantina para receber recursos do ICMS Turístico no ano de 2013.

O percentual do ICMS turístico a ser repassado para os municípios é definido com base no Índice de Investimento em Turismo do município (IIT).

Municípios do Vale destacaram-se entre os 119 municípios habilitados, entre os 10 municípios com o maior índice de investimento em turismo, juntamente com os municípios:Antônio Carlos, Capelinha, Diamantina, Espera Feliz, Itamarandiba, Leopoldina, Minas Novas, Novo Cruzeiro, Raposos e São Francisco.

Pela primeira vez a Região Turística do Circuito dos Diamantes teve cinco municípios habilitados a receber o ICMS Turístico, sendo estes: Datas, Diamantina, Felício dos Santos, Presidente Kubitschek e Senador Modestino Gonçalves.

A Região Turística do Circuito Lago do Irapé teve Botumirim,  Grão Mogol e Turmalina.

A Região Turística do Circuito das Pedras Preciosas teve Capelinha, Itamarandiba, Minas Novas e Novo Cruzeiro.

Vale do Jequitinhonha

Estão habilitados para receber o repasse do ICMS Turístico a partir de janeiro de 2013, os seguintes municípios do Vale do Jequitinhonha:  Angelândia, Botumirim, Capelinha, Datas, Diamantina,  Felício dos Santos, Grão Mogol, Itacambira, Itamarandiba, Jenipapo de Minas, Minas Novas, Novo Cruzeiro, Presidente Juscelino, Presidente Kubitschek, Senador Modestino Gonçalves e Turmalina. 

Segundo dados da Fundação João Pinheiro – FJP, o ICMS Turístico distribuiu aos 44 municípios habilitados para receber os repasses em 2011 o valor de R$ 6.007.100,35.

Aos 63 municípios habilitados para receber os repasses em 2012, o ICMS Turístico distribuiu R$ 5.325.073,35.

O percentual do ICMS turístico a ser repassado para os municípios é definido com base no índice de investimento em turismo do município e o somatório dos índices de investimento em turismo de todos os municípios habilitados a receber o incentivo (fórmula matemática estabelecida pela Lei nº 18.030/09).

O repasse dos valores aos municípios habilitados é feito semanalmente pela Secretaria de Estado de Fazenda. O cálculo do valor a ser recebido pelos municípios tem como base o resultado da fórmula matemática e a arrecadação semanal do ICMS e do IPI no Estado, daí a impossibilidade de se definir, antecipadamente, o valor dos repasses a cada um dos municípios.

A FJP - Fundação João Pinheiro divulga, mensalmente, o valor dos repasses recebido no mês imediatamente anterior no site http://www.fjp.mg.gov.br.

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo