26 de setembro de 2012

Após dez anos do lançamento do Fome Zero pouco mudou em Itinga diz jornal

É desalentador o retrato de Itinga mostrado pelo jornal hoje em dia. Considerado o município mais pobre de Minas, ele foi escolhido pelo presidente Lula como símbolo do programa Fome Zero

Em janeiro de 2003, o presidente, acompanhado de vários ministros e do governador Aécio Neves, esteve na cidade para lançamento do programa e prometeu muito aos moradores. Passados quase 10 anos, pouco mudou ali.

De fato, houve mudança do nome do programa, para Bolsa-Família, cujos recursos estão sendo mal empregados em Itinga, que tem como prefeito um petista. Aécio Neves, que ouviu do presidente Lula a promessa de que trabalhariam juntos para melhorar as condições de vida das populações pobres, incluiu Itinga no Programa Vida no Vale, para levar água e esgoto aos moradores.

Em abril de 2010, depois que a Fundação João Pinheiro divulgou que Itinga continuava sendo a pior cidade mineira para se viver, o prefeito disse que em breve 100% das residências teriam água e esgoto e que nos últimos anos tinham sido construídas cinco escolas-núcleo e inaugurado um conjunto habitacional com 57 casas. Porém, o único hospital da cidade, que Lula prometera reformar, continuava fechado.

Em 2011, a Controladoria Geral da União fiscalizou Itinga e mais 13 municípios mineiros e em todos encontrou irregularidade na aplicação de recursos federais. 


Para Itinga, três ministérios destinaram R$ 6,9 milhões, inclusive para a merenda escolar dos 1,8 mil estudantes. Pois a prefeitura gastou em dois anos, sem licitação, R$ 3,7 milhões para a merenda, que consiste apenas de sopa de macarrão com água ou arroz, preparada sem qualquer higiene.
Fonte: Com informações do Hoje em Dia

25 de setembro de 2012

Comitê Executivo do Água para Todos aprova regimento interno

Prioritariamente, serão beneficiados os 85 municípios do semiárido mineiro


O Comitê Executivo Estadual do Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Água - Água para Todos - reuniu-se nesta segunda-feira (24), na Cidade Administrativa, e seus membros aprovaram o regimento interno, estabelecendo também que serão realizados encontros bimensais do grupo.
Composto por representantes da sociedade civil e do poder público, o objetivo principal do comitê é acompanhar e avaliar a execução do Programa Água para Todos quanto às ações de acesso à água nas áreas de abrangência do semiárido mineiro e seu entorno.

Além de representantes de outras secretariais e órgãos estaduais relacionados ao programa, participaram desta reunião técnicos ligados à Secretaria de Estado de Desenvolvimento dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e do Norte de Minas (Sedvan), que coordena a implementação do programa, junto com o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene).

O programa é resultado de parceria entre os governos do Estado e Federal, cujo objetivo é promover a universalização do acesso à água de boa qualidade em áreas rurais, tanto para consumo humano quanto para produção agrícola e alimentar de famílias em situação de vulnerabilidade social.
O decreto estadual 45.872 (30/12/2011) instituiu o Água para Todos no âmbito do Estado de Minas Gerais, conforme o decreto federal 7.535 (26/07/2011), que criou o Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Água.

Atendimento para a região

Os membros do comitê validaram ainda os atendimentos previstos para a região do semiárido mineiro e seu entorno, quanto ao tipo de tecnologia a ser utilizada e à quantidade de municípios, conforme pactuação firmada em convênios celebrados com os ministérios da Integração Nacional e de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Prioritariamente, serão beneficiados os 85 municípios do semiárido mineiro. Deste total, 49 municípios são do Norte de Minas, 35 do Vale do Jequitinhonha e um do Vale do Mucuri. Serão atendidas famílias da zona rural e de baixa renda, que se enquadrem no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CADÚNICO). O processo de seleção é realizado com a participação da sociedade civil, por meio dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS).

Obras
As obras a serem executadas são construção de cisternas de placas/alvenaria (consumo humano e produção de alimentos); implantação de cisternas de polietileno; construção de barragens e bacias de captação de água de chuva; e implantação de sistemas simplificados de abastecimento de água em comunidades rurais.

O próximo encontro do comitê está previsto para novembro, quando deverão ser apresentados o modelo de monitoramento e as primeiras ações do programa.
Participaram da reunião o diretor de Captação e Qualificação do Idene, Samir Carvalho Moyses; o diretor-geral do Idene, Rúbio de Andrade, que representou o secretário de Estado Gil Pereira (Sedvan); e o vice-diretor-geral, Roberto Grapiuna.
Fonte: Com informações do O Norte de Minas

Itinga: CGU encontra irregularidades no fornecimento de merenda escolar

Em Itinga, foram verificadas ações que tiveram verba liberada por três ministérios, totalizando R$ 6,9 milhões. Na área da educação básica, as constatações surpreenderam a CGU. Em dois anos, a prefeitura gastou R$ 3,7 mil com a merenda escolar


Banco de ônibus escolar que faz transporte de estudantes de Itinga
O “Vale da Miséria” pede socorro. Pior cidade para se viver em Minas Gerais e uma das mais pobres do Brasil, Itinga, no coração do Vale do Jequitinhonha, está à beira do caos. As crianças brincam no pátio da escola, em meio a fezes de animais, comem merenda escolar feita com arroz e água, quando não macarrão ou fubá, e são transportadas em ônibus precários.

As salas de aula não possuem mesas, nem teto adequado, muito menos higiene. As farmácias não têm remédios. E aqueles que recebem o Bolsa Família são “classe média”.

O governo federal repassa recursos à cidade de cerca de 15 mil habitantes. O problema é que ele não é aplicado como deveria. Um relatório inédito da Controladoria Geral da União (CGU) mostra que Itinga permanece a cidade mais pobre de Minas por problemas essencialmente políticos. Por isso mesmo, o Ministério Público da União abriu inquéritos civis públicos para apurar responsabilidades.

Fiscalização
E não é só a cidade apelidada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como “vale da miséria” que padece com a má-gestão dos recursos públicos. A CGU fiscalizou, no ano passado, 14 municípios mineiros. Todos eles apresentam algum tipo de irregularidade na aplicação dos recursos federais. Em 12 deles, a situação é semelhante à de Itinga. O Hoje em Dia mostrará, a partir de hoje, como está a situação nas cidades fiscalizadas.

Em Itinga, foram verificadas ações que tiveram verba liberada por três ministérios, totalizando R$ 6,9 milhões. Na área da educação básica, as constatações surpreenderam a CGU. Em dois anos, a prefeitura gastou R$ 3,7 mil com a merenda escolar. A administração não realizou licitação e também não formalizou a dispensa.

Apenas comprou no mercado os produtos, sem o acompanhamento nutricional. Oficialmente, foram adquiridos pães, mandioca, ovos, feijão e cenoura. O cardápio para os estudantes, muitos oriundos da zona rural e sem alimentação em casa, é formado basicamente por sopa de macarrão e macarrão com arroz.

Cardápio
A prefeitura até chegou a elaborar um cardápio contendo suco e angu. Mas, mesmo assim, não foi seguido. Dia sim, dia não, os alunos se alimentam de uma sopa feita de macarrão e água ou de um cozido de arroz e macarrão.
Os locais onde são preparados os alimentos também são inadequados. Algumas escolas sequer possuem pias para lavar as mãos ou alimentos. As vasilhas são ‘limpas’ em reservatórios colocados em um pequeno cômodo, sem reboco, que denominam de “cozinha”. O pátio das escolas é depositário de sujeira e fezes de animais. A cidade tem 1.821 alunos.

Outro lado: prefeito assume erros
A reportagem não conseguiu contato com o prefeito de Itinga, Charles Azevedo Ferraz (PT). Em uma quinta-feira, a informação na administração era a de que ele não iria trabalhar. Um assessor de nome Dimas informou que não poderia fornecer o telefone celular do prefeito, pois ele estaria “fora de área”. À CGU, a administração admitiu a maior parte das irregularidades encontradas. No caso da merenda, por exemplo, alegou que faria concurso público para contratação de nutricionistas e adequaria as unidades escolares. Quando o assunto foi a saúde, a prefeitura também garantiu que se adequaria.

IBGE aponta 60% dos moradores como pobres
A história recente de Itinga está desvirtuada. Palco do lançamento do programa “Fome Zero”, hoje “Bolsa Família”, em 2003, pelo ex-presidente Lula, a cidade é cenário de ilegalidades na transferência do benefício. Segundo o IBGE, cerca de 60% da população é pobre. A Controladoria Geral da União (CGU) constatou famílias com renda acima da permitida recebendo o “Bolsa Família”. Além disto, do total de recursos destinados aos Centros de Referência de Assistência Social, 63% (64 mil) foram parar em aplicações financeiras da prefeitura.

Saúde
Na área da saúde, a situação não é diferente. O governo federal repassou, em 2010 e 2011, cerca de R$ 2 milhões para três programas do Ministério da Saúde. Os recursos não tem comprovação da aplicação. Aqueles que foram comprovados, foram utilizados de forma inadequada. Quando deveriam financiar ações em atenção básica, custearam os salários do secretário e servidores da pasta, além de transporte de moradores a cidades vizinhas. “O Relatório Anual de Gestão 2010, portanto, não comprova a aplicação dos recursos transferidos do Fundo Nacional de Saúde para o município de Itinga/MG, descumprindo a Portaria nº 3.176/2008”, diz trecho do relatório da CGU.
Fonte: Com informações do Hoje em Dia

22 de setembro de 2012

Exibição de 'Febre do Rato' é adiada em Araçuaí

Diretor de 'Febre do Rato', Cláudio Assis, não
conseguiu assistir a estréia de seu filme em
Araçuaí (Foto: Diego Souza)
O diretor do longa-metragem, Cláudio Assis, esteve na cidade para acompanhar o lançamento, mas não houve exibição do filme

O Cinema Meninos de Araçuaí adiou a estreia do filme 'Febre do Rato' que aconteceria nesta sexta-feira (21), em Araçuaí, no médio Jequitinhonha.

De acordo com a coordenadora do cinema, Advete Santana, problemas técnicos impediram que o filme fosse rodado.
"Infelizmente houve um problema que não poderemos resolver a tempo. Lamentamos muito não exibir o filme nesta noite, principalmente pelo fato de termos a presença do diretor Cláudio Assis. Pedimos desculpas aos presentes e também ao Cláudio", explicou a coordenadora.
Compreensivo, Cláudio Assis também lamentou o incidente. "A gente lamenta, mas não adianta ficar bravo. Se ficar bravo adiantasse, eu até ficaria", brincou o diretor.
Uma nova data para o lançamento de 'Febre do Rato' em Araçuaí será marcada nos próximos dias.
Fonte: Com informações do G1

20 de setembro de 2012

Berilo decreta calamidade por causa da seca

Essa é a pior seca dos últimos 15 anos.Em março, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) havia homologado pedido de situação de emergência na cidade


A Prefeitura de Berilo, no Vale do Jequitinhonha, deve encaminhar ainda nesta semana ao governo estadual decreto de situação de calamidade pública devido à estiagem prolongada.

Segundo o prefeito Lázaro Pereira Neves (PP), essa é a pior seca dos últimos 15 anos. Praticamente toda a zona rural, que concentra 75% da população, sobrevive por meio de água fornecida por três caminhões pipa.

Em março, a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) havia homologado pedido de situação de emergência na cidade.

Não chove há mais 120 dias na região. “A situação está terrível. Sempre nos preparávamos para a época da estiagem, mas este ano a situação ficou fora de controle”, comentou o prefeito, revelando que córregos e nascentes que nos anos anteriores resistiram à falta de chuvas, este ano secaram.

“Apenas dois afluentes do rio Araçuaí, os ribeirões Gangorras e Capivari, ainda têm um pouco de água, porém está contaminada pelo esgoto e não serve para o consumo”, disse o prefeito, que ontem pela manhã preparava o decreto de calamidade.

Só restaram pedras e areia em três importantes afluentes do rio Araçuaí (Quilombolas, Água Suja e Bemquerer) que abastecem a população rural.

A mina d’água usada por 23 famílias que moram no povoado do Palmital também secou.

Barragens construídas para enfrentar a estiagem não existem mais. “Pagamos cerca de R$ 8 mil por mês de aluguel para dois caminhões pipas que tivemos que contratar para não deixar os moradores em água”, contou o prefeito.
Fonte: Com informações do Gazeta de Araçuaí

BR 367: pai e filho escapam ilesos de acidente

O acidente ocorreu na BR-367 na altura do Km 298 entre Araçuaí e Virgem da Lapa no médio Jequitinhonha
O dentista Ozéias Evangelista, 32 anos e seu filho David, de 1 ano e 2 meses, nada sofreram após o carro que viajavam sair da pista e capotar.

O acidente ocorreu na BR-367 na altura do Km 298 entre Araçuaí e Virgem da Lapa no médio Jequitinhonha.

“ Fomos salvos pelas mãos de Deus”, disse o dentista que é evangélico e proprietário de uma clínica odontológica em Araçuaí.

Ele disse que saiu de Virgem da Lapa em direção à  Araçuaí na manhã de quinta-feira (13/09), juntamente com o filho que estava no banco traseiro,  afivelado à uma cadeirinha própria para o transporte de crianças. “ Quando percebi, o carro derrapou no cascalho do asfalto, saiu da pista e capotou. Perdi o controle da direção”, contou  Ozéias.

A criança não teve sequer um arranhão. “ Nem assustado ele ficou. Quando olhei para trás, ele estava sereno”, afirmou o dentista que também nada sofreu. Ele usava cinto de segurança.

O carro, um Peugeot 207 Passion, ano 2012, teve perda total.

O local onde o carro capotou, é plano e nas laterais, existem muito capim e terra fofa.
Fonte: Com informações do Gazeta de Araçuaí

17 de setembro de 2012

Prefeitura de Coronel Murta realiza concurso público


As inscrições serão realizadas no período entre às 0h do dia 1º de outubro até às 23h59 do dia 31 de outubro de 2012 

O Concurso Público de Coronel Murta tem como objetivo preencher 98 vagas e formar cadastro reserva de profissionais de níveis fundamental, médio e superior.
 
O processo será Ministrado pela empresa JMS Tecnologia e Serviços. O edital e as informações inerentes ao processo estão contidas no site da empresa organizadora:www.jmsbhz.com.br/concurso
 
As inscrições serão realizadas no período entre às 0h do dia 1º de outubro até às 23h59 do dia 31 de outubro de 2012 pelo site supracitado, ou de forma presencial, na Secretaria Municipal de Educação, na Praça Nossa Senhora Aparecida, s/n, Coronel Murta, das 8h às 11h e das 13h às 17h.
 
Os candidatos que se inscreveram com base no edital 001/2010 do concurso público do município de Coronel Murta, terão seus nomes publicados em lista a ser disponibilizada no site da empresa gerenciadora deste concurso, www.jmsbhz.com.br/concurso.
 
Caso o candidato não encontre seu nome nas listas disponibilizadas deverá seguir o seguinte procedimento: Enviar o comprovante de pagamento do boleto bancário (cópia autenticada) para o local das inscrições ou endereçar à JMS TECNOLOGIA E SERVIÇOS LTDA, situada na Avenida do Contorno, nº 3257, 5º andar, bairro Santa Efigênia, CEP 30110-017, Belo Horizonte/MG através dos correios, para os que optem por esse meio, além da cópia autenticada, deverão anexar o formulário de requerimento de inscrição (anexo IV do Edital), devidamente assinado e postado dentro do limite da data destinada às inscrições.
 
Haverá cobrança de uma taxa conforme o cargo desejado, os valores irão variar de R$ 15,00 a R$ 100,00. As informações quanto à data, local e horário de provas serão divulgadas pela empresa organizadora.
 
Esse concurso terá a validade de dois anos, a contar da data da publicação da homologação do resultado final, prorrogável por igual período a critério da prefeitura.

UFVJM define calendário após fim da greve dos professores

Após quase quatro meses de greve, as universidades federais sediadas Minas Gerais começam, gradativamente, a retomar as atividades

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) divulgou o novo calendário letivo na última quinta-feira (13). A paralisação nacional dos professores da educação superior federal começou no dia 17 de maio deste ano e, neste domingo (16), o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino (Andes) informou que a greve deve ser encerrada nesta semana.

A UFVJM ainda se prepara para o retorno às atividades, previsto para a próxima segunda-feira (24). O novo calendário foi definido na última quinta-feira (13) e prevê que o primeiro semestre seja concluído até novembro. Já o ano letivo será encerrado em abril de 2013. Por causa da greve, iniciada em 17 de maio e encerrada na última quarta-feira (12) na universidade, a situação do calendário somente deverá ser normalizada em 2014.

Diamantina recebe terceira reunião do Comitê Regional do Jequitinhonha/Mucuri


Encontro acontece nos próximos dias 19 e 20 de setembro, em Diamantina. Objetivo é avaliar projetos passíveis de serem realizados na região
O Comitê Regional do Jequitinhonha/Mucuri realiza a terceira reunião nos próximos dias 19 e 20 de setembro, em Diamantina. Na oportunidade serão detalhadas as prioridades estratégicas debatidas no segundo encontro, realizado em Araçuaí, em junho deste ano.
A equipe técnica da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) vai se reunir com os representantes regionais e discutir ainda, ações e políticas que podem ganhar força pela ação intersetorial.
Na próxima reunião, terça-feira (19), no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), em Diamantina, os participantes vão apresentar atividades e projetos que tornem esses objetivos passíveis de serem realizados.
No último encontro, o Comitê priorizou dez objetivos estratégicos para a região do Jequitinhonha / Mucuri, de acordo com cada Rede de Desenvolvimento, descrita pelo Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI): Atendimento em saúde e Desenvolvimento do Capital Humano; Desenvolvimento Social; Proteção, Defesa e Segurança; Infraestrutura; Desenvolvimento Rural; Desenvolvimento Sustentável; Cidades; Tecnologia e Inovação e Identidade Mineira.
Serviço
Evento: 3ª reunião do Comitê Regional do Jequitinhonha/ Mucuri
Data: 19 e 20 de setembro de 2012
Horário: 8h às 17h (19 – quarta-feira) e 9h às 12h (20 – quinta-feira)
Local: Centro Vocacional Tecnológico (CVT), Praça Doutor Prado, Nº 99 - Centro, em Diamantina/MG.
Fonte: Com informações da Agência Minas

15 de setembro de 2012

Virgem da Lapa: eleições 2012 conheça o seu candidato


Em Virgem da Lapa disputam a eleição de 2012 três candidatos a prefeitura 


Diogenes é Candidato pelo PTB na coligação Sempre perto para quem Precisa(PTB-PPS-PMDB), seu vice é o comerciante Pezim. Diógenes tem 63 anos e ensino médio completo, nasceu em Virgem da Lapa em 18/05/1949. Diógenes foi canditado a eleição de 2008 concorreu com o atual prefeito, teve 35,66% dos votos válidos (2.409 votos). CNPJ do candidato:15.950.594/0001-79

Proposta do candidato Diogenes:
Conheça o plano de governo do candidato no link a seguir: Proposta de Diógenes

Para baixar o arquivo da proposta em PDF clik no link a seguir:Propostas do candidato Diogenes




Harley é Candidato a Prefeito em Virgem da Lapa pelo PT na coligação Virgem da  Lapa no Rumo Certo (PDT/PT/PR/PSD), seu vice é Gustavinho. Harley nasceu em 08/o6/1973 tem 39 anos foi secretário da atual administração do prefeito Averaldo Moreira Martins. CNPJ do candidato: 16.043.520/0001-11

Proposta do candidato Harley:
Conheça o plano de governo do candidato no link a seguir: Proposta de Harley




Para baixar o arquivo da proposta em PDF clik no link a seguir:Propostas do candidato Harley



Marcinho de Nália é Candidato a Prefeito em Virgem da Lapa pelo PSB na coligação União Popular Democrática (PSB/PC do B), seu vice é Luiz da Emater. Marcinho tem 40 anos nasceu em 12/01/1972 é servidor público e tem ensino médio completo. CNPJ do candidato: 16.092.698/0001-52

Proposta do candidato Marcinho:
Conheça o plano de governo do candidato no link a seguir: Proposta de Marcinho

Para baixar o arquivo da proposta em PDF clik no link a seguir:  Propostas do candidato Marcinho

Vereadores
No município localizado no médio Jequitinhonha 61 candidatos a vereadores disputam 9 vagas na câmara municipal. Confira a lista completa no link candidatos a vereador Virgemda Lapa 

Vereadores por partidos
DEM (04), PC do B(01), PDT(09), PMDB(04), PPS(02), PSB(07),PR(2),PSD(3), PT(17), PTB(12)




13 de setembro de 2012

Araçuaí: reserva ambiental em chamas

A Chapada do Lagoão é uma Área de Preservação Ambiental que fica próxima à cidade de Araçuaí e é a mais famosa Área Ambiental da Região, possuindo 24.180,0 hectares

Quase todos os anos a Chapada Arde em Chamas, devido a motivos naturais ou humanos (tem gente que causa incêndio).
Todas as pessoas devem tem a consciência que a Chapada do Lagoão é um patrimônio inestimável e que deve ser preservada à qualquer custo.

A diversidade da flora e fauna presente na área conhecida como Chapada do Lagoão é tão importante que o Poder Público instituiu esta região como a mais importante ambientalmente dentro do municipio de Araçuaí e a prova disto é o fato de ser a Chapada uma APA (Área de preservação ambiental).

Mas o que é uma APA:
“É uma área em geral extensa, com um certo grau de ocupação humana, dotada de atributos abióticos, bióticos, estéticos ou culturais especialmente importantes para a qualidade de vida e o bem estar das populações humanas, e tem como objetivos básicos proteger a diversidade biológica, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais.”

Constituição de 1988
Informações Sobre a Chapada do Lagoão, coletadas no blog http://apachapadadolagoao.blogspot.com.br
APA da Chapada do Lagoão é uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável, possuindo 24180,0 hectares ( 10,78 % da Área do município), altitude média de 850 metros, incluída na Lei Orgânica da Câmara, Art. 17, de 21 de abril em 1990. Situada a 30 km da sede do município de Araçuaí, também chamada Samambaia, ou Brejão e Lapinha.
- Platô contendo frutas como pequi, araticum, jatobá, cagaiteira, rufão e pinha, além de outras plantas, como uma palmeira da qual se faz a vassoura.
- Possui oito lagoas que dão nome a chapada, estas em algumas épocas do ano recebem aves de arribação.

Altitude média de 850 metros, incluída na Lei Orgânica da Câmara, Art. 17, de 21 de abril em 1990.
399 famílias residindo diretamente na área da APA, acima da cota 500 metros de altitude. EMATER 2003.
Tem como objetivo garantir da melhor forma possível o cumprimento da função social do uso área da Chapada do Lagoão, com suas 139 nascentes, 8 lagoas, fauna e flora diversas, belezas cênicas, produção familiar tradicional, uso das plantas medicinais e frutíferas do cerrado como o pequi, araticum, etc.

Utilizando da estratégia de gestão compartilhada pelo Conselho Gestor, amparado na lei orgânica que a instituiu, sobre a doutrina da lei ambiental brasileira garantida no SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação como uma das formas de Unidade de Uso Sustentável.
Nasceu pela luta social das comunidades da Chapada e organizações do município que reagiram inicialmente à tentativa de grilagem de parte deste território por empresários paulistas ainda na década de 70. Continua como forma de resistência contra a pressão do sistema produtivo empresarial, que tenta ocupar o espaço com monoculturas e outras atividade agressivas, que usam o desmate da vegetação nativa, concentração de terras, como instrumento para utilizar o recurso solo. A luta levou a conquista de uma lei orgânica municipal que criou a APA.

As comunidades que compõe são: Girau, Igrejinha/São Vicente, Corguinho, Barriguda do Meio e de Cima, Quatis, Córrego do Narciso de Baixo/Meio, São Pedro do Córrego do Narciso, Tesouras de Cima, Neves e São José das Neves.
As instituições que compõe o conselho atualmente são:
Visão mundial, sindicato dos trabalhadores rurais, Cáritas Diocesana, IFNMG, CPCD, Secretaria municipal de agricultura, Pastoral dos migrantes, Associar, Câmara municipal, Sindicato dos produtores rurais de Araçuaí, Secretaria de educação, Emater, EFA de Araçuaí.

As decisões e ações na APA são coordenadas pelo conselho gestor da APA da Chapada do Lagoão, que é constituído por representantes das comunidades da APA, do poder público municipal e de entidades não-governamental presentes no município de Araçuaí.
A caminhada do Conselho Gestor da APA da Chapada do Lagoão em Araçuaí: Experiência de formação de consciência e protagonismo ambiental consciente.
Fonte: Com informações Kiau Notícias

11 de setembro de 2012

Qualificação transforma perspectivas da população dos vales do Jequitinhonha e Mucuri

Em 2011, a estudante Polyana Barbosa, de 24 anos, alimentava o sonho de entrar numa faculdade e finalizar uma formação acadêmica que lhe permitisse transformar a sua realidade. Neste mesmo ano, após ter concluído o ensino médio, ela ficou sabendo que o Governo de Minas, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes), disponibilizava de forma gratuita para estudantes de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, um curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) da sua cidade


Uma oportunidade se apresentava para que ela concretizasse seu sonho. Matriculou-se no curso, frequentou as aulas, enfrentou o vestibular e conseguiu aprovação no Curso de Engenharia Florestal em Diamantina e na Universidade Federal do Paraná. Nesta última, classificou em 10º lugar. 

Polyana estuda em Curitiba atualmente
- O cursinho foi primordial para que eu conseguisse ser aprovada, pois os professores são experientes e possuem total domínio da matéria. Foram feitos muitos exercícios em sala de aula para maior fixação do conteúdo e pude me preparar de forma adequada para o exame, comemorou.
Histórias de sucesso como a de Polyana estão sendo escritas por todas as regiões do Estado e principalmente nos vales do Jequitinhonha e no Mucuri. 

Hoje os CVTs são centros que oferecem, além da preparação de estudantes para o Enem, dezenas de cursos de qualificação profissional que permitem a inserção de milhares de mineiros no mercado de trabalho.
Eles são equipados com a plataforma de ensino a distância Moodle, um sistema de gestão de aprendizagem a distância que permite a criação, utilização e gerenciamento de cursos online. Minas Gerais é o 4º maior usuário global da plataforma. Neste período a secretaria inaugurou 84 CVTs e 487 centros, somando 571 unidades distribuídas em 350 municípios mineiros.

De acordo com o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues, a efetividade de tantos programas em todo o Estado tem uma importância significativa para o desenvolvimento econômico e social da região.

Nas regiões dos vales do Jequitinhonha e do Mucuri foram certificadas mais de 4 mil pessoas e ofertados 218 cursos de qualificação presenciais. Nas seis cidades onde os CVTs atuam - Capelinha, Jequitinhonha, Minas Novas, Nanuque, Pedra Azul e Teófilo Otoni - foram realizados cursos de artesanato, cafeicultura, confecção, fruticultura, inclusão digital, preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), entre muitos outros.
Desde o começo da implantação da rede CVT em 2004, mais de 700 mil pessoas se formaram pelos cursos de ensino a distância (EAD). Somente em 2011, cerca de 215 mil pessoas receberam certificados, maior número anual desde o início do projeto.

Em Jequitinhonha, o centro local ajudou a transformar desde 2009, as vidas de mais de 2,5 mil pessoas. Foram oferecidos além de palestras sobre liderança, cursos de atendimento coletivo em legislação tributária, atendimento empresarial, vendas, café empresarial, entre outros.

Leandra Santana, 20 anos, é outro exemplo de mineira que transformou a sua realidade após ter passado pelo centro. Em 2011, participou do curso de vendedor, uma parceria do CVT Jequitinhonha com o Senac de Governador Valadares, e depois das aulas conseguiu um emprego com qualificação salarial melhor.
Atualmente Leandra trabalha em uma das melhores lojas de roupas da cidade, uma franquia de importante fábrica de confecção, sendo classificada como a melhor vendedora da loja. 

- Melhorei muito o meu modo de lidar com os clientes e pude aprender como é importante ter um bom atendimento. Passei a utilizar técnicas de venda que o CVT me ensinou e minhas vendas aumentaram consideravelmente, conta a vendedora.

Minas Novas: CVT Rural
Em Minas Novas, o Centro Vocacional Tecnológico possui o projeto “CVT Rural”, que leva cursos presenciais, em parceria com o Senac/MG, para as comunidades rurais. No ano passado o centro promoveu o curso de Derivados do Leite para a comunidade de Paudolinho, zona rural da cidade.
Dona Maria Salete, 56 anos, que construiu toda sua vida a partir da lida no campo, frequentou as aulas e aprendeu como produzir e armazenar os produtos e derivados do leite de forma correta.
- O curso que fizemos por meio do CVT foi muito importante pra nós aqui em casa porque aprendemos a fazer iogurte. Atualmente produzimos e vendemos o produto aqui na comunidade e ganhamos um bom dinheiro com isso. Antes vendíamos leite e não tinha lucro nenhum, conta Dona Maria.

Pedra Azul
Enquanto isto, o CVT de Pedra Azul foi inaugurado em julho de 2007, iniciando as atividades no mês de setembro do mesmo ano. Hoje o centro oferta cursos, palestras e capacitações nas áreas de artesanato, informática, empreendedorismo e qualificação profissional. De 2010 a 2012 foram oferecidos mais de 80 cursos nas modalidades presencial e a distância com várias turmas de alunos.
Dos alunos que passaram pelo CVT, muitos conseguiram ingresso no mercado de trabalho seja pelas competências adquiridas em cursos ou por indicação do próprio CVT a entrevistas de emprego para empresas do município e região. Dentre os alunos, destaca-se o sucesso de oito mulheres que participaram dos cursos de patchwork (artesanato feito com feltro e retalhos de tecidos), fuxico e confecção de camisetas de malha, ministrados pelo laboratório de artesanato.

Perspectivas para o futuro
Durante os oito anos de trabalho, a Rede CVT atendeu à demanda da sociedade por inclusão digital e aproximou áreas de governo e do conhecimento, por meio das salas de videoconferência. No entanto, a partir de 2012, a rede avança para a convergência digital, com novos conteúdos aplicados em web 2.0, atraindo um público que quer se qualificar ou se requalificar para o mercado de trabalho, mas que quer, também, relacionar-se nas redes sociais. Além disso, a rede terá mais 20 pontos, em 20 localidades diferentes, totalizando 100 municípios atendidos. Para 2014, a meta é que todas as cidades mineiras com mais de 20 mil habitantes estejam conectadas à Rede CVT.
Fonte: Com informações do O norte de Minas

Eleições 2012: candidato do PT evita debate em Virgem da Lapa


O debate entre os candidatos à prefeitura de Virgem da Lapa (MG), no médio Vale Jequitinhonha foi realizado na Câmara de Vereadores e transmitido  pela Rádio Morada FM na manhã de sábado(08/09) 

O esperado embate entre Harley  Lopes (PT),  apoiado pela  atual administração  e Diógenes Timo (PTB), acabou frustrado porque Harley  não compareceu.

Três candidatos disputam a prefeitura: o vereador Anderson Márcio ( Marcinho de Nália-PSB) o ex-prefeito Diógenes Timo e o ex- secretário municipal Harley Lopes.
–Foi ruim para a democracia . Ele se acovardou– disse Diógenes,  lamentando  a ausência na abertura do programa.
_ Lamentável. O processo democrático se faz com o debate de idéias- afirmou Marcinho de Nália. Ausência em debate político é sinal de despreparo, acrescentou o vereador.
Com a ausência de Harley Lopes,  o debate  ficou frio e se transformou em um programa de entrevista, conduzida pelo moderador ao longo de mais de uma hora.

O debate foi dividido em sete blocos. Os dois candidatos foram acompanhados pelos seus respectivos vices, Marcinho de Nália com Luiz da Emater e Diógenes com o comerciante Pezinho.

No primeiro bloco, os candidatos se apresentaram ao público relatando sua história de vida, formação profissional e trajetória política.

Os blocos seguintes foram destinados a perguntas entre os candidatos, sobre educação, saúde, segurança, infraestrutura, meio-ambiente, geração de renda, transparência, ética e honestidade na administração, contas públicas e  programas sociais.

No terceiro bloco, os candidatos apresentaram as três maiores prioridades do seu governo, caso eleitos.
Para Diógenes Timo, que já foi prefeito do município,  suas três maiores prioridades serão as pessoas, o desenvolvimento e a transparência. “ Um governo só é bom quando muda a vida das pessoas”, disse ele.
Marcinho de Nália disse que todo prefeito tem de ser empreendedor. “ Quero valorizar o funcionalismo, incentivar a associação comercial  e ter como carro chefe o sistema municipal de saúde.

Críticas
Marcinho de Nália e Diógenes uniram seus discursos nas críticas à atual administração do prefeito Averaldo Moreira Martins, o Dim (PT) principalmente com relação às deficiências no atendimento aos usuários do sistema municipal de saúde.
Diógenes Timo condenou perseguições que segundo ele, estão acontecendo a funcionários municipais que não apóiam a candidatura Harley Lopes.  “ É preciso respeitar a liberdade de expressão dos funcionários”, disse.

Ele questionou a falta de prestação de contas 2010  da prefeitura que ainda não foi enviada à Câmara.                                            

De acordo com informações colhidas pelo Gazeta junto aos apoiadores de Harley Lopes, ele não foi ao debate para evitar  confronto direto dos adversários.
O debate teve  30 segundos para pergunta, dois minutos para resposta, um minuto para réplica e  30 segundos  para a tréplica.
Fonte: Com informações da Gazeta de Araçuaí

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo