30 de junho de 2012

Comitê regional do Jequitinhonha e Mucuri é alvo de críticas


Em reunião realizada nos dias 27 e 28/06 em um hotel de luxo em Araçuai. A imprensa foi impedida de acompanhar os trabalhos. Nenhum prefeito da região foi convidado


Uma reunião entre quatro paredes, com  duas dezenas de tecnocratas para decidirem sobre os projetos governamentais em andamento nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, está sendo duramente criticada pelas lideranças do Vale do Jequitinhonha.

"Os setores populares sindicatos, associações, movimentos sociais,ONGs,igrejas e representantes de setores econômicos (comerciais, industriais, turismo, agropecuários,minerais) foram convidados?Serão apenas os técnicos do Governo de
Minas e de Prefeituras que decidirão sobre o planejamento estratégico regional?", indagou o psicólogo Albano Machado em seu blog do Banu.

A reunião foi realizada  nos dias 27 e 28/06  em um hotel de luxo em Araçuai.  A imprensa foi impedida de acompanhar os trabalhos. Nenhum prefeito da região foi convidado.

O objetivo da reunião, a segunda do Comitê Regional do Jequitinhonha e Mucuri teve o objetivo de identificar prioridades regionais, conforme as metas traçadas no Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado (PMDI 2011-2030) e propor soluções intersetoriais para os temas mais importantes da região.

Os comitês regionais foram criados para iniciar a implementação do programa Estado em Rede, que trabalha a regionalização da gestão governamental, uma das prioridades do governo Antonio Anastasia.

" Está errado. Como poderemos avaliar este programa se dele não participamos?", alfinetou um dos prefeitos da região da AMEJE ( Associação dos Municípíos do Vale do Jequitinhonha e Mucuri). "São decisões partidas de cima para baixo e como todas elas, correm o risco de não dar certo", observou o prefeito.

Retorno

Na reunião de Araçuai, a equipe técnica da Secretaria de Estado do Planejamento ( Seplag ) deu retorno ao comitê sobre temas debatidos no primeiro encontro realizado dia 24 de abril  em Teófilo Otoni, onde foram discutidos o aproveitamento das vocações turísticas da região; adaptação do ensino profissionalizante à realidade rural dos jovens; tratamento de resíduos sólidos; prevenção ao uso de drogas e à insegurança alimentar.

"Na segunda fase, a sociedade civil vai indicar suas prioridades", informou Leonardo Carvalho Ladeira, diretor da Diretoria Central de Coordenação de Ação Governamental.
Os membros do comitê foram indicados pelos secretários de Estado.
Fonte: Com informações do Gazeta de Araçuaí

21 de junho de 2012

Virgem da Lapa: familia recebe corpo trocado para velório


Um erro cometido pela Funerária Teófilo Otoni, com escritório em Araçuai,  deixou indignada uma família em Virgem da Lapa  no médio Jequitinhonha.


Enquanto a família esperava em casa, no bairro Bela Vista,  o corpo da aposentada Maria Helena Lopes Ferreira, 73 anos, a funerária  acabou entregando o corpo de uma estranha.

“Quando abriram o caixão eu quis beijar pela última vez, aquela que foi minha companheira por 53 anos. Foi quando percebi que não era minha mulher. Era uma pessoa totalmente desfigurada”, desabafou José Antonio Moreira Campos, 76 anos, esposo da aposentada.

“Não há dinheiro que vai pagar este sofrimento. Estamos revoltados e vamos processar judicialmente os responsáveis”, acrescentou José Antonio, apoiado pelos oito filhos.

Maria Helena Lopes faleceu na manhã de 17/06 no Hospital Santa Marcelina, em São Paulo, onde ficou internada por uma semana.

Ela lutava contra uma leucemia e após toda a confusão da troca de corpos, foi finalmente sepultada na manhã de 19/06 no cemitério municipal de Virgem da Lapa.

Acordo entre funerárias

Uma sobrinha da aposentada, que é enfermeira em São Paulo, providenciou o translado que ficou sob a responsabilidade da funerária Pax Viana, localizada em Guarulhos (SP) que transportou o corpo até a cidade de Virgem da Lapa, onde foi entregue à funerária Teófilo Otoni para os preparos finais. O problema é que, além do corpo de Maria Helena, a funerária decidiu levar também, o corpo de uma outra mulher para ser enterrado na cidade de Poções, interior da Bahia.

“ O erro foi tanto da funerária de Araçuai, quanto da Pax Viana em São Paulo. Ninguém entrega um corpo sem conferir de quem é", disse a enfermeira, por telefone, em entrevista ao Jornal Gazeta.
"Acompanhei todos os procedimentos aqui em São Paulo e estava tudo certo para o corpo da minha tia ser entregue aí em Virgem da Lapa.
 Isso nos causou um transtorno muito grande. Me garantiram a qualidade do serviço e não me avisaram que iriam levar outro corpo junto com o da minha tia. Se teem parceiros de trabalho em Araçuai, precisam ter responsabilidade. Não estão carregando madeira, mas gente. Agiram de má fé”, disse revoltada  a enfermeira Gerusa Lopes Luiz Santana.

“Foi um equívoco”, justificou  Ricardo Santos  gerente da Funerária Teófilo em Araçuai.

“Trabalho aqui há oito anos.É a primeira vez que isso acontece”, disse ele, explicando que  em Virgem da Lapa, funcionários da funerária abriram a urna para preparar o corpo que estava embalsamado. “ Era para colocar flores e trocar o caixão", disse ele.
Após perceber o erro, familiares acionaram a funerária que conseguiu interceptar o veículo que levava o outro cadáver para a cidade de Poções, no interior da Bahia. O carro funerário já estava próximo de Itaobim, a 108 km de Virgem da Lapa.

A troca foi feita em Araçuai na noite de segunda-feira (18/06),  após protestos e indignações e muita revolta da família de Maria Helena que registrou um Boletim de Ocorrência na Polícia.

“O que nós passamos, não desejamos para ninguém. Foi um choque enorme para todos nós. Um desrespeito”, protestou o administrador José Marques Lopes Pereira, 45, residente em Belo Horizonte e sobrinho da aposentada.

“Queremos que os responsáveis sejam punidos para que isto não aconteça com outras famílias”, acentuou José Walmir Lopes Moreira, filho da aposentada.

O gerente da Funerária Teófilo Otoni disse  que a empresa mantém um vínculo com a funerária Paz e Vida de São Paulo. “  Foram eles que indicaram a Pax Viana que estaria viajando para a região para levar um corpo até a cidade de Poções, interior do Estado da Bahia e assim ficaria mais em conta”. justificou Ricardo Santos.

A família  de Maria Helena já decidiu que vai entrar com um processo judicial por danos morais  em desfavor das funerárias Teófilo Otoni e Pax Viana.
Fonte: Com informações do Gazeta de Araçuaí

Novo Cruzeiro: tragédia em lagoa

Bombeiros encontram terceiro corpo em lagoa onde barco virou


Os bombeiros encontraram o corpo da assistente social Loren Esteffani Fraga Silva, de 24 anos, na tarde desta quinta-feira (21).  Ela estava desaparecida desde ontem, após o tombamento de um barco no distrito de Queixada, na cidade de Novo Cruzeiro, no vale do Jequitinhonha. Com Loren, já são três pessoas mortas. O ex-prefeito da cidade e diretor da Copasa do Norte de Minas, Paulo Nogueira Viana, ainda não foi encontrado.
Buscas
Os bombeiros retomaram as buscas na manhã desta quinta-feira (21). Nove pessoas estavam na embarcação, que navegava na lagoa da fazenda do ex-prefeito Viana.
Os militares já encontraram os corpos de Maria de Lourdes Ferreira e Maria Pereira Lemos, que ainda não tiveram a idade revelada.
A polícia vai investigar as causas do acidente.
Fonte: Com informações do R7

3 de junho de 2012

Coronel Murta: Começa essa semana XV Grande Forró



A Prefeitura de Coronel Murta, através do Departamento de Cultura, apresenta as atrações do XV Grande Forró. 
O XV Grande Forró acontecerá nos dias 08, 09 e 10 de Junho e será animado pelas bandas: “Toque Xote” e “Edmilson Batista” (Sexta-Feira / 08-06); 
“Sergio e Rodrigo” e “Forró Arriba Saia” (Sábado / 09-06); 
“Doro do Brasamundo e Banda” e “Sandro Matos” (Domingo / 10-06) 


Os “forrozeiros de plantão” contarão ainda com uma mega estrutura na Praça Prefeito Inácio Murta, com quadrilha, cavalgada, barracas e muito mais.  


Maiores Informações: 
(33)3735-1232 (Departamento de Cultura)

BR-367: Câmara dos deputados aprova audiência para debater asfaltamento

O objetivo da Audiência é debater com autoridades locais e regionais a execução da obra de pavimentação da Rodovia BR-367



A Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados aprovou, por unanimidade,  o Requerimento nº 136/12  do deputado federal Zé Silva (PDT-MG), para realização de uma audiência pública na cidade de Almenara, no Baixo Jequitinhonha, nordeste de Minas Gerais.  

O evento será realizado no dia 11 de junho, a partir das 14 horas. Local a confirmar.

O objetivo da Audiência é debater com autoridades locais e regionais a execução da obra de pavimentação da Rodovia BR-367, importante via de integração de municípios no Vale do Jequitinhonha.
Segundo a assessoria do gabinete de Zé Silva, a Câmara dos Deputados fará a convocação do Ministro dos Transportes, o Diretor Geral do DNIT,o Diretor Geral do DER-MG e as empresas envolvidas na construção do asfalto da BR 367.
Os prefeitos, vereadores e deputados estaduais e federais serão comunicados e convidados a participarem da Audiência Pública.
Na próxima semana, cartazes e chamadas por rádio e TV serão inseridos na mídia regional para a convocação desta reunião, informou a assessoria parlamentar do deputado.

DNIT suspende licitação
O DNIT – Departamento Nacional de Infra-Estrutura Terrestre, órgão do Ministério dos Transportes, através de sua Diretoria de Administração e Finanças, publicou, na sexta-feira,  25/.05, no Diário da União, na seção 3, nº 101, um comunicado de suspensão da Concorrência N 104/2012-00, cujo objeto era a“Seleção  de empresa(s) especializada(s) para elaboração de Estudos, Projetos Básico e Executivo de Engenharia para Implantação e Pavimentação de Segmentos da Rodovia BR-367/MG. Subdividido em 02 (dois) lotes”.
As propostas seriam abertas  no dia 30/05 às 9:30 horas, no DNIT, em Brasília.

Pelo Edital,  seriam  apresentados projetos para a pavimentação do trecho/lote 1, de Almenara, Jacinto e Salto da Divisa, em uma extensão de 61,6 km. Ou seja, da divisa da Bahia até próximo a cidade de Almenara, no Baixo Jequitinhonha, no nordeste de Minas. O valor é  de R$ 2.725,018,65. O prazo de conclusão do projeto é de 380 dias, ou um ano e 15 dias. 
O segundo trecho/lote 2 é para a apresentação de projeto para pavimentar de Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa, no Médio Jequitinhonha, no nordeste de Minas, em uma extensão de 59,7 km. O valor  é  de R$ 3.653.838,96. O prazo de conclusão do projeto é de 420 dias, ou um ano e 2 meses. 
O Edital de Licitação é voltado para o  projeto de engenharia da obra. Depois desta etapa, haverá um novo processo de licitação para a execução das obras.
Fonte: Com informações do Gazeta Araçuaí

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo