5 de abril de 2012

Rede de Resposta Hospitalar das macrorregiões Nordeste e Jequitinhonha


A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) definiu os nomes dos 23 hospitais que farão parte da Rede de Resposta Hospitalar às Urgências e Emergências das macrorregiões Nordeste e Jequitinhonha

O Governo de Minas destinará, neste ano, R$ 22 milhões de incentivo financeiro para o custeio complementar das equipes de Urgência e Emergência dos hospitais.

Para compor a rede, foram definidos 13 hospitais de nível IV e oito hospitais de nível III. Já o hospital Santa Casa de Caridade de Diamantina será referência de nível II e de nível I (Infarto Agudo do Miocárdio – IAM), e o hospital Santa Rosália de Teófilo Otoni será nível I, sendo também referência em IAM.

Já os hospitais Vale do Jequitinhonha de Itaobim, São Vicente de Turmalina e Deraldo Guimarães de Almenara, que foram inicialmente classificados como nível III, poderão ser níveis II assim que estiverem em funcionamento pelo menos dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nas instituições. 

Por sua vez, o hospital Ester Faria de Almeida (Hefa) de Pedra Azul e o hospital Nossa Senhora dos Anjos de Itambacuri, classificados como nível IV, serão reclassificados para nível III assim que atenderem às exigências do novo nível e tiverem uma validação do Comitê Gestor da Rede.

A gerente regional de Saúde de Pedra Azul, Djanira Araújo, reforçou que a rede visa organizar os serviços de urgência e emergência na região.

Classificação dos hospitais
Os níveis dos hospitais variam de I (maior complexidade) a IV (menor complexidade). Os hospitais de nível IV devem estar situados em áreas de vazios assistenciais que estejam acima de 60 minutos de uma referência hospitalar microrregional. Já os hospitais de nível III cobrem uma área com mais de 100 mil habitantes, enquanto o hospital de nível II cobre uma área superior a 200 mil habitantes.

Já os hospitais macrorregionais de nível I são classificados como de referência em trauma (atende uma população acima de 1 milhão de habitantes), referência em doenças cardiovasculares (referência populacional acima de 600 mil habitantes), referência ao acidente vascular cerebral (população acima de 600 mil habitantes) e o hospital polivalente (atende população acima de 1 milhão de habitantes).
Fonte: Com informações do O Norte de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo