30 de janeiro de 2012

Medio e baixo Jequitinhonha terão gerenciamento das águas

A unidade de planejamento e gestão de recursos hídricos do Médio e Baixo Rio Jequitinhonha (bacia hidrográfica JQ3) é composta por trinta e quatro (34) municípios do Estado de Minas Gerais, entre Virgem da Lapa e Salto da Divisa

A bacia hidrográfica JQ3 receberá um importante instrumento de gerenciamento das águas, através de um projeto do Governo do Estado: o Plano Diretor de Recursos Hídricos da Bacia JQ3 que começou a ser elaborado em 2011. A supervisão é realizada em parceria entre o Instituto Mineiro de Gestão das Águas – IGAM e o Comitê da Bacia Hidrográfica dos Afluentes Mineiros do Médio e Baixo Jequitinhonha – CBH JQ3. A empresa responsável pela execução do projeto é a GAMA Engenharia.

A previsão é que este plano seja concluído até maio de 2012, contando com um investimento de cerca de um milhão de reais do Fundo de Recuperação, Proteção e Desenvolvimento Sustentável das Bacias Hidrográficas do Estado de Minas Gerais (FHIDRO). Em 21 de junho de 2011, ainda na fase preliminar do Plano Diretor, uma primeira reunião foi organizada em Salto da Divisa, onde foram levantados dados e informações sobre a bacia, a partir da contribuição dos participantes.

Em seguida, os estudos e pesquisas disponíveis na bacia foram levantados e processados pela GAMA Engenharia, permitindo a elaboração do Diagnóstico dos Afluentes Mineiros do Médio e Baixo Jequitinhonha – JQ3. Esse primeiro produto foi apresentado e discutido em uma Consulta Pública organizada no dia 21 de setembro na cidade de Salinas. Dando prosseguimento aos trabalhos de elaboração deste Plano Diretor, uma segunda Consulta Pública foi realizada em 14 de dezembro de 2011 na cidade de Itaobim, para apresentação e discussão do Prognóstico da bacia.

A GAMA Engenharia apresentou os resultados das simulações do cenário otimista para a região do Médio e Baixo Jequitinhonha. Os cálculos indicam que, construindo duas barragens já previstas pela RURALMINAS em afluentes do rio Jequitinhonha (Itinguinha e Giru), seria possível incrementar as áreas irrigadas entre 7.560 e 17.700 há (dependendo da eficiência de irrigação), sem prejudicar os outros usos da água como abastecimento público, pecuária e indústria. Na construção do Plano Diretor dos Afluentes Mineiros do Médio e Baixo Jequitinhonha existem diversos desafios, principalmente, em relação à dificuldade de manutenção do processo participativo em todos os setores: poder público, usuários e sociedade civil, agregando, assim, pessoas à gestão das águas.

De acordo com o presidente do Comitê de Bacia CBH-JQ3, Sr. Wanderley Miranda, o trabalho é para o interesse coletivo da população, e ele conta com o apoio de todos os prefeitos nesse processo de divulgação e mobilização dos municípios. As próximas consultas públicas deverão ocorrer a partir de março, aguardando confirmar data e local.

Enquanto isso, serão realizadas oficinas em três cidades da bacia JQ3 para levar as informações sobre o Plano Diretor para a população da bacia, e incentivar a participação de todos nas Consultas Públicas de elaboração do Plano Diretor. As oficinas irão acontecer no mês de fevereiro de 2012, nas seguintes datas e localidades: dia 06/02 em Jordânia, 08/02 em Jequitinhonha, e dia 10/02 em Ponto dos Volantes.

Nos dias que antecedem as oficinas, uma equipe formada por membros do Comitê de Bacia CBH-JQ3 e GAMA Engenharia, estará visitando Municípios e Comunidades da bacia. Mais informações No site Internet do Projeto: www.planos-jq-pa.com.br; Com o Comitê de Bacia CBH-JQ3 (Presidente Wanderley Miranda da Silva): Email wanderley.silva@copasa.com.br – Fone (31) 8481 7145; Com a equipe de mobilização da GAMA Engenharia: Fone (82) 8882-4674; No IGAM Norte: Fone (38) 3213-7931.
Fonte: Com informações do Radar do Vale

23 de janeiro de 2012

Acontece em Araçuaí o Festival Nacional de Teatro

Entre os dias 21 e 29 de janeiro, o Centro Cultural Luz da Lua, em Araçuaí, recebe o 5º KIAU em Cena, Festival Nacional de Teatro de Araçuaí

O evento é uma parceria entre a Produtora Luz da Lua, de Araçuaí, e a Companhia Forte de Teatro, de Belo Horizonte. Durante os nove dias do festival, serão apresentadas 10 peças de companhias de teatro de Araçuaí, Belo Horizonte, Montes Claros, Campinas, Ipatinga, Porto Alegre e Uruguai/Argentina.


Na edição de 2012 o Festival receberá pela primeira vez um grupo gaúcho, a Cia Solos & Bem Acompanhados com os espetáculos "Sobre Anjos & Grilos - O Universo de Mario Quintana" e "Pois é, vizinha..." com atuação de Deborah Finocchiaro. Outros destaques na programação do festival são os espetáculos "Hay Amor" e "Números" da Cia campineira Os Geraldos, os divertidos estrangeiros do The Pambazos = Bros com "Porongo Vandeville" e a trágica "História de Édipo" com a adaptação contemporânea do conceituado Grupo Teatro Andante de Belo Horizonte.

Os ingressos serão vendidos a preços populares, na bilheteria do Centro Cultural Luz da Lua (Rua Dom Serafim, 426, Centro, Araçuaí - MG). O 5º K-IAU em Cena conta com o patrocínio da CEMIG e o apoio e colaboração de empresas locais, além do Programa Polo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha.


Confira a programação:



Espetáculo: Porongo Vandevile

Grupo: The Pambazos Bros - Uruguai/Argentina

21 de janeiro de 2012 - Sábado às 20h



Espetáculo: A História de Édipo

Grupo: Teatro Andante - BH/MG

22 de janeiro de 2012 - Domingo às 20h



Espetáculo: Terra

Grupo: Ícaros do Vale - Araçuaí/MG

23 de janeiro de 2012 - Segunda às 20h



Espetáculo: Vem Ver Boi

Grupo: Fibra - Montes Claros/MG

24 de janeiro de 2012 - Terça às 20h



Espetáculo: Hay Amor

Grupo: Os Geraldos - Campinas/SP

25 de janeiro de 2012 - Quarta às 20h



Espetáculo: Números

Grupo: Os Geraldos - Campinas/SP

26 de janeiro de 2012 - Quinta às 20h



Espetáculo: Arquivo Vivo

Grupo: Farroupilha - Ipatinga/MG

27 de janeiro de 2012 - Sexta às 20h



Espetáculo: A Princesa Engasgada

Grupo: Farroupilha - Ipatinga/MG

28 de janeiro de 2012 - Sábado às 10h



Espetáculo: Sobre Anjos & Grilos - O Universo de Mario Quintana

Grupo: Companhia de Solos & Bem Acompanhados - Porto Alegre/RS

28 de janeiro de 2012 - Sábado às 20h



Espetáculo: Pois é, Vizinha ...,

Grupo: Companhia de Solos & Bem Acompanhados - Porto Alegre/RS

29 de janeiro de 2012 - Domingo às 20h
Fonte: Com informações do Polo Jequitinhonha-UFMG

























Internauta relata a precariedade da BR-367

O blog virgem da lapa/jequitinhonha recebeu um e-mail do internauta Leonardo Macedo procurando informações sobre o estado de conservação da Br-367; posteriomente foi enviado ao mesmo as informaçoes pelo administrador do Blog Marcos Esteves. O pai do internauta resolveu encarar saindo da cidade de Rubim, deixando de passar pela Br-116. Veja os relatos.




Prezado Marcos, muito agradeço sua presteza na resposta! Resolvi adiar minha viagem para amanhã – sábado (20-01-12) - com trânsito menor, pela 116, conforme sua sugestão. Meu pai, por outro lado, encarou a 367 ontem - definitivamente não fez boa opção; segue relato e sugestões:

A BR 367 em MG já pode ser considerada como sinônimo de buraco, verdadeira mazela da infraestrutura da SEXTA MAIOR economia do mundo.....

Treho Almenara/Jequitinhonha: buracos antigos.... Trecho Jequitinhonha/Itaobim: houve recapeamento recente, mas já começam alguns buracos pequenos.... Trecho Itaobim/Araçuai: pode até ser considerado bom, apesar de não ter acostamento. Parece ser "luxo" o acostamento... Trecho Araçuai/Virgem da Lapa: péssimo. Buracos em todo o trecho... Trecho Virgem da Lapa/Ijicatu: por ser de terra, até que está bom, sem buracos. É uma das sacanagens antigas. Deixam de asfaltar trecho final para não tirar movimento de outra região - no caso , tirar movimento de veículos do Vale do Aço, dentre outros motivos... Trecho Ijicatu/Trevo Turmalina. Rodovia estadual, aslfato novo... Trecho Trevo Turmalina/Couto de Magalhães: mais ou menos 100 km de puros buracos que estão tomando conta da pista. Alguns virando cratera. É o pior trecho. Andaram jogando uma terrinha, só isso. Diamantina-BH: tudo tranquilo.

Esta estrada seria uma ótima opção de BH para o Médio e Baixo Jequitinhonha. Mas os buracos deixam os passageiros estressados devido aos riscos da viagem. O jeito é: não viajar ou enfrentar os caminhões e outras coisas das BR 381 e 116. Solução: Como parece que o TCU ja liberou a possibilidade de novamente aplicar verbas do orçamento na BR-367, o problema passa a ser polítco! Para apressar a solução, o ideal é que Blogs e ONGs mais sérias da região fizessem movimento para declarar "pessoas não gratas" com repercusão nacional, a Presidente, o Governador e outras autoridades envolvidas na questão. PS: O DER-MG é ator envolvido, pois já realizou processo licitatório, mas não libera verba! Afinal, todo o trecho citado foi delegado ao DER-MG para manutenção, mas devido ao "choque de gestão" aos moldes do órgão federal - DNIT, nada fez!!

Infelizmente, de nada adianta relatar tais fatos àos órgãos envolvidos e/ou a imprensa, pois entra ano, sai ano e pouco ou nada contece...

Forte abraço e grato mais uma vez!

Leonardo H. Macedo

Paulo Macedo

19 de janeiro de 2012

Emater–MG orienta produtores de Coronel Murta sobre gestão da propriedade e comercialização

Uma gestão mais profissional da propriedade e a organização da produção voltada para a comercialização. Esse é o foco do trabalho desenvolvido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater–MG) com agricultores familiares do município de Coronel Murta, médio Jequitinhonha.

O acompanhamento dos extensionistas tem ajudado as famílias a controlarem seus gastos de produção e a participarem do mercado institucional.


As ações desenvolvidas no município fazem parte de convênio assinado entre a Emater–MG e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Em 2010, a empresa venceu o edital de Chamada Pública do MDA para a prestação de serviço de assistência técnica aos municípios do Território do Médio Jequitinhonha. Ao todo 2.800 famílias estão sendo beneficiadas.

O trabalho teve início em abril deste ano e vai até abril de 2012. Os temas desenvolvidos com as famílias são gestão da propriedade, organização da produção para comercialização e empreendimentos agroindustriais coletivos. Eles foram escolhidos de acordo com as características ambientais, socioculturais, econômicas e políticas da região.

Diversas ações são desenvolvidas simultaneamente, como diagnósticos de unidades produtivas, visitas técnicas, reuniões temáticas, encontros de planejamento e avaliação final. Cada território também realiza ações específicas, de acordo com o interesse e a necessidade dos envolvidos, como dias de campo e cursos de capacitação.

Em Coronel Murta, a Emater–MG orienta 18 famílias sobre gestão da propriedade e comercialização. Os produtores adotaram procedimentos como controle de gastos e receitas, organização e planejamento das atividades, visando maior produtividade e qualidade. Dessa maneira, eles conseguem ter uma visão geral da propriedade, identificar problemas com antecedência e buscar soluções e saber se a atividade desenvolvida está dando lucro.

“Os produtores não tinham o hábito de fazer esse controle. Mas com o trabalho de orientação da Emater–MG, essa prática se tornou comum entre eles”, diz o extensionista do escritório da Emater–MG, Ricardo Fróes.

Os extensionistas também orientam as famílias sobre a inserção dos seus produtos no mercado. Os agricultores frequentam cursos de capacitação para fabricarem produtos de qualidade e de boa apresentação. Os técnicos estimulam a participação dos produtores no mercado institucional, por meio de inciativas como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O papel da Emater–MG no programa vai desde a assistência técnica, mobilização de agricultores e suas organizações, emissão da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), orientação e elaboração de projetos até a capacitação de agricultores em boas práticas de produção.

As famílias orientadas pela Emater–MG fornecem alimentos a 16 escolas municipais. A entrega acontece semanalmente. Entre os produtos estão rapadurinha, alface, beterraba, cenoura, farinha de mandioca, bolos e biscoitos.

Nelson Carvalho Costa produz hortaliças, milho e mandioca, mas antes das orientações da Emater-MG nunca havia se preocupado em fazer anotações sobre a produção. “Isso dificultava bastante. Eu não tinha certeza do quanto gastava e qual era o meu lucro real. O controle dá mais segurança, porque tem como saber exatamente o que está acontecendo nas lavouras e horta”, afirma.

Para Nelson, o fornecimento de alimentos para as escolas municipais também é importante para os agricultores do município. Segundo ele, a participação no Pnae é uma garantia de mercado. “Antes era mais difícil vender os nossos produtos. Hoje, temos um destino certo para eles”, explica.

Chamadas Públicas
Em 2010, a Emater–MG venceu 16 Chamadas Públicas do Ministério do Desenvolvimento Agrário para prestar assistência técnica em nove territórios de Minas Gerais: Águas Emendadas, Alto Jequitinhonha, Alto Rio Pardo, Baixo Jequitinhonha, Médio Jequitinhonha, Noroeste de Minas, Serra Geral, Sertão de Minas e Vale do Mucuri. Os contratos foram assinados no fim de 2010 e os trabalhos iniciados em 2011.

Em todo o Estado serão beneficiadas 15.600 famílias de agricultores familiares em 155 municípios. O Programa Territórios da Cidadania, lançado em 2008 pelo governo federal, prevê a integração de ações com Estados e Municípios, em busca do desenvolvimento econômico e da universalização de direitos básicos de cidadania, para assegurar o desenvolvimento territorial sustentável.

Em setembro de 2011, a Emater–MG venceu a Chamada Pública do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para a contratação de empresas de assistência técnica. Sessenta e quatro assentamentos da Reforma Agrária em Minas Gerais receberão assistência técnica da Emater–MG, que vai atender 4.077 famílias em 29 municípios.
Fonte: Com informações da Agência Minas

Dois prefeitos e 21 ex-prefeitos do Vale estão inelegíveis


Dentre eles estão os ex-prefeitos de Virgem da Lapa e Itinga

Ex-prefeitos lideram a lista mineira dos ficha-sujas que tiveram prestações de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nos últimos oito anos. A rejeição de contas é um dos motivos de inelegibilidade prevista na Lei Ficha Limpa, que valerá para as próximas eleições de 2012. No estado, são 575 condenações envolvendo 369 agentes públicos. A lista inclui apenas agentes públicos condenados pelo TCU por causa de irregularidades na aplicação de recursos repassados pela União.


Mais de 200 dessas pessoas são prefeitos e ex-prefeitos, muitos deles denunciados por fraudes envolvendo emendas parlamentares ao orçamento da União, que resultaram em grandes operações da Polícia Federal, como a João de Barro, deflagrada em 2006.

Oito dos integrantes da lista do TCU ainda são prefeitos como o de Comercinho Rogério Rocha Rafael (PT) e Ricardo Mendes Pinto, de Pedra Azul, eleitos em 2008. A lista também tem nomes de seis pessoas que já faleceram e de ex-funcionários dos Correios e da Caixa Econômica Federal acusados de fraudes contra as instituições públicas.

Entre os ex-prefeitos, constam da lista Antonio Ernesto Timo Silva ( Virgem da Lapa) ,Soelson Barbosa ( Turmalina),  José Eduardo Peixoto ( Salto da Divisa), Heitel Pego (Itinga) ,Jairo Murta e Alice Pereira ( Felizburgo), Manoel Francisco (Almenara), José Moreira de Andrade (Rubim), Miquinho (Padre Paraíso), Lindoval Venâncio (Fronteira dos Vales), Eduardo Gobira (Jordânia), Roberto Grapiúna (Joaima).

Cabe ao TCU, de acordo com a lei das eleições, apresentar à Justiça Eleitoral até 5 de julho do ano que vem, a relação dos administradores que tiveram suas contas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente. O Tribunal de Contas da União (TCU) não declara a inelegibilidade de responsáveis por contas julgadas irregulares. Essa competência é da Justiça Eleitoral. Ao TCU cabe apresentar a relação das pessoas que se enquadram nos requisitos legais para se candidatar.

De acordo com a Lei das Inelegibilidades ( Lei 64/1990) os que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável que configure ato doloso de improbidade administrativa, e por decisão irrecorrível do órgão competente, salvo se esta houver sido suspensa ou anulada pelo judiciário, não podem se candidatar a cargos eletivos nos 8 anos seguintes, contados a partir da data da decisão.



17 de janeiro de 2012

BR-367 vira um caos durante o período chuvoso

Apesar da sua importância para a integração regional e para o desenvolvimento local, a rodovia é um reflexo do descaso que toda região é tratada


O descaso é tão grande que o trecho de 20 km entre Minas Novas e Chapada do Norte já teve a ordem de serviço dada duas vezes num período de dez anos e até hoje não foi concluída.

Em visita a Genipapo de Minas a então pre-canditada Dilma Roussef prometeu que o Governo Federal no mandato Lula iria realizar a obra.

Veja a reportagem da Tv Araçuaí

Polos de Inovação impulsionam desenvolvimento do Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri

O desenvolvimento do Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri se consolida cada vez mais com o trabalho dos Polos de Inovação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes). Sediados nos municípios de Almenara, Araçuaí, Diamantina, Janaúba, Januária, Pirapora, Salinas e Teófilo Otoni, os Polos atuam nas regiões, desenvolvendo potenciais, fortalecendo vocações e promovendo cidadania


Formação de Recursos Humanos
Em 2011, os Polos estimularam a inovação local por meio da capacitação de mais de mil pessoas, segundo a vocação das regiões. Em Teófilo Otoni, conhecida pela comercialização de mudas de plantas ornamentais, 60 produtores rurais receberam formação em floricultura, com o objetivo de agregar valor aos seus produtos. Já no município de Janaúba, 120 artesãos participaram de capacitação para trabalhar a fibra da banana. Na cidade de Salinas, o Polo conduziu workshops sobre cerâmica, ensinando cerca de 30 artesãos e empreendedores a reaproveitar a grande variedade de minerais industriais disponíveis na região. Já em Almenara, mais de 100 mulheres da zona rural foram cadastradas para participar de capacitações que serão desenvolvidas dentro do programa Mulheres Mil, do Ministério da Educação.


Projetos
-Em 2011, conseguimos a aprovação de projeto de exportação de banana prata da região de Janaúba, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) e o Exportaminas, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), para trabalhar a pós-colheita da banana de modo a inseri-la no mercado internacional, enfatizou o coordenador de projetos e da plataforma Polos de Inovação, Hilton Manoel.

O Vale do Mucuri também foi beneficiado com a aprovação de projeto de pesquisa aplicada para melhoria da qualidade da cachaça artesanal de alambique. O estudo vai envolver a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Associação Mineira dos Produtores de Cachaça de Qualidade (AMPAQ).

-Neste ano, vamos intensificar o nosso apoio a estudantes de iniciação científica que desenvolvam pesquisas direcionadas às regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais. Hoje, já apoiamos estudantes na Universidade Federal de Viçosa (UFV) e na UFMG. Em breve iniciaremos este trabalho na Unimontes e queremos estender para outras instituições, ressaltou Hilton.


Semana Nacional de C&T
Os Polos de Inovação também mobilizaram o Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2011, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Dentre as 1.330 atividades realizadas no Estado, pelas equipes dos Polos e dos Centro Vocacionais Tecnológicos (CVTs) da Sectes, estão palestras, sessões de cinema comentado, concurso de redação, oficinas, minicursos, peças teatrais e outras atividades de divulgação científica, para conscientizar a população sobre a poluição do meio ambiente e como ela gera mudanças climáticas.


Gestão de resíduos
Para revolucionar o fim dado ao lixo, os Polos de Inovação, com representantes das prefeituras de Januária, Araçuaí, Janaúba e Salinas, estiveram no Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR) e na Associação dos Catadores de Papelão e Material Reaproveitável (Asmare), para conhecer novas possibilidades de aproveitamento de rejeitos e discutir potenciais parcerias. Em Araçuaí e Pirapora, cerca de 200 pessoas já participaram de palestra sobre a gestão de resíduos sólidos, com o apoio da Prefeitura Municipal.

-Os Vales do Jequitinhonha e Mucuri têm nos desafiado muito. A política de reaproveitamento de resíduos tem se desenvolvido melhor em áreas de maior poder aquisitivo. Com a Sectes, podemos ampliar a coleta seletiva no conjunto de municípios mineiros e existe a possibilidade de uso da infraestrutura dos CVTs para ensino a distância e capacitação em gestão de resíduos, levando os cursos que realizamos aqui para outros espaços, afirmou José Aparecido Gonçalves, diretor do CMRR.

Dia Teia
Mais de três mil jovens do Norte de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri estão agora habilitados a se conectar com o mundo pelas redes sociais. Eles participaram da capacitação TEIA - Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação Aplicados -, programa da Sectes que dissemina o conhecimento da web 2.0 entre jovens e adultos. A finalidade é ensinar o uso de tecnologias e ferramentas gratuitas como Facebook, Twitter e Orkut, não só para entretenimento, mas principalmente como uma vitrine pessoal e profissional. Os jovens capacitados se transformam em agentes que oferecem suporte a projetos de inovação nas cadeias produtivas locais. As atividades, com duração de quatro horas, são conduzidas por um mutirão de agentes TEIA dos oito municípios que compreendem os Polos de Inovação, com o apoio dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifets), escolas locais e prefeituras.

-Vamos transformar o TEIA em um grande programa de rede social para a juventude de Minas Gerais e, em parceria com escolas e municípios, fazer com que ele chegue a cerca de 100 mil mineiros nos próximos dois anos. Isso porque a inclusão digital hoje está muito ligada à relação das pessoas com o mundo. As relações pessoais e profissionais passam por um computador com internet e pelas redes sociais, por isso temos que democratizar o acesso, destacou o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues.

Ainda segundo o secretário, a Sectes vai implantar, junto com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), 10 unidades do Brasil Profissionalizado. Os centros de capacitação irão permitir a formação profissional, qualificação de mão de obra e aumento da competitividade.
Fonte: Com informações do O Norte de Minas



Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo