29 de maio de 2011

Extremo norte de minas pode virar deserto

O Norte de Minas, o Vale do Jequitinhonha e o Vale do Mucuri pode virar "deserto" em 20 anos

Estudo encomendado pelo Ministério do Meio Ambiente ao governo mineiro e que recebeu destaque hoje do jornal “Folha de São Paulo” diz que um terço do território mineiro (o Norte de Minas, o Vale do Jequitinhonha e o Vale do Mucuri) pode virar "deserto" em 20 anos.

A monocultura, a pecuária intensiva, o desmatamento e a condições climáticas adversas empobreceram o solo de 142 municípios de Minas Gerais. Segundo o estudo, se nada for feito para reverter o processo, essas terras não terão mais uso econômico ou social, o que deverá afetar 20% da população do Estado.

Isso obrigaria 2,2 milhões de pessoas a deixar o Norte de Minas e os vales do Mucuri e do Jequitinhonha. "A terra perde os nutrientes e fica estéril, não serve para a agricultura nem consegue sustentar a vegetação nativa", afirma Rubio de Andrade, presidente do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas, responsável pelo estudo.

Segundo o governo de Minas, é preciso 1,3 bilhão de reais para frear o processo, que já causa danos no semi-árido mineiro. Lá estão 88 das 142 cidades consideradas suscetíveis à desertificação.

22 de maio de 2011

Gasolina de Araçuaí é umas das mais cara do país

Os primeiros meses de 2011 já registraram um aumento considerável no preço dos combustíveis. O fato causou protestos e indignação em todo o país. Em Araçuaí, o preço da gasolina atingiu 3,28 centavos, considerado um dos mais caros do Brasil, o setor afirma que esta situação é causada em função dos custos.


Ela foi a grande vilã da economia neste período. A gasolina teve um aumento de cerca de 14%, bem acima da inflação que ficou na casa dos 5%. Segundo o governo o aumento ocorreu em função da tragédia ambiental no Japão, conflitos mundiais e principalmente aumento do álcool anidro por causa da entre safra da cana de açúcar.

O aumento no preço da gasolina causou protestos em todo o país, em Brasília, motoristas começaram a abastecer com cinqüenta centavos e exigir nota fiscal. Lá o preço da gasolina chegou a pouco mais de três reais. Em Goiânia teve, também, teve buzinaço. O governo afirmou que nos próximos dias o preço da gasolina deverá recuar

Se a gasolina aumentou muito em todo país. Aqui em Araçuaí ele foi as alturas. Uma pesquisa feita pela agência nacional do petróleo – ANP revelou que o maior preço da gasolina cobrado no Brasil era de 3,17 centavos em Goiânia. Em Araçuaí a gasolina chegou a 3,28 centavos. No posto cristal, 3,27 no Posto Rezende e 3,26 no posto ecológico. O setor afirma que o valor é em função dos custos locais é que impossível cobrar um preço menor.

Fonte: Com informações do Portal Ara

Umvale critica decisão de Dilma

Os prefeitos diziam confiar que Dilma honraria seu compromisso com Minas

Prefeitos filiados à Associação de Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) e à União dos Municípios do Vale do Jequitinhonha (Umvale), que aguardavam decisão positiva da presidente Dilma Rousseff em prorrogar, até dezembro de 2011, o prazo da Medida Provisória 512, que concede incentivos federais às montadoras de automóveis, instaladas no Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país, e que possibilitaria novas oportunidades de desenvolvimento econômico para as regiões mineiras.

Os prefeitos diziam confiar que Dilma honraria seu compromisso com Minas, prorrogando o prazo de validade da medida provisória. Para isso, os chefes do executivo dos municípios mobilizaram todos os parlamentares mineiros, independente de orientação partidária, que se integraram à articulação conduzida pelo senador Aécio Neves (PSDB).

O presidente da Amams e prefeito de Patis, Valmir Morais (PTB), lamenta a decisão e diz que tinha esperanças de que a presidente Dilma avaliasse positivamente a reivindicação dos 168 prefeitos do Norte de Minas e Vales do Mucuri e Jequitinhonha.

- Acho um absurdo uma região carente como a nossa não poder receber incentivos que gerariam milhares de empregos diretos e indiretos. Todos os prefeitos estão muito preocupados porque o benefício seria para toda a região e muitas das cidades, que poderiam ser contempladas, têm no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), a principal ou única fonte de receita - explica.

Fonte: Com informações do O Norte de Minas

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo