5 de março de 2011

Carnaval em Unidades de Conservação do Jequitinhonha oferece opções de contato com a natureza

Todos os anos, a cidade de Diamantina é o destino de milhares de visitantes no carnaval

Muitos são atraídos pelas festas de rua, mas a região também abriga locais de descanso e tranqüilidade para o feriado. Os Parques Estaduais da região, administrados pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), são uma fonte de belas paisagens e de tranqüilidade para quem quer fugir da agitação típica do carnaval.

Pelo quinto ano consecutivo, o Parque Estadual do Biribiri, localizado em Diamantina, desenvolverá o projeto “Biribiri em harmonia com a folia”. O projeto tem o objetivo de sensibilizar os visitantes da unidade sobre a importância ambiental e cultural da preservação do Parque. Entre os objetivos do trabalho, está a coleta de dados para conhecer o perfil dos visitantes do Parque. O Biribiri é uma das unidades de conservação mais visitadas de Minas, tendo recebido cerca de 50 mil turistas em 2010.

Segundo a analista ambiental do Escritório Regional Alto Jequitinhonha do IEF, Cecília Fernandes Vilhena, os visitantes receberão sacolas para recolherem o lixo produzido e instruções de conduta dentro do Parque. “Existe uma parceria entre o Parque, o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar para garantir a segurança e tranqüilidade de quem visitar o local”, afirma.

Rio Preto e Pico do Itambé

O Parque Estadual do Rio Preto está localizado a 56 km de Diamantina, no município de São Gonçalo do Rio Preto, e possui atrativos como as piscinas naturais e praias fluviais com areias brancas. Entre as inúmeras cachoeiras, destacam-se a do Crioulo e da Sempre Viva. As pinturas rupestres e os mirantes naturais permitem que o visitante aprecie toda a área do entorno do local. O Parque ficará aberto todos os dias, das 7h às 17h e os restaurantes permanecerão abertos. Os visitantes devem ficar atentos ao limite diário de pessoas no local, que é de 150 pessoas.

As riquezas naturais do Parque Estadual Pico do Itambé incluem belas cachoeiras e uma vegetação única composta de campos rupestres. Localizado no município de Santo Antônio do Itambé, o Parque abriga o Pico de mesmo nome. Com dois mil metros de altura, o local é um dos marcos referenciais do Estado.

A visita ao Pico pode incluir o pernoite no local e é limitada a grupos de onze pessoas, incluindo o guia. O turista também pode optar por ir ao pico durante o dia. Para visitar o Parque é necessária autorização específica da gerência da unidade de conservação. Os valores das visitas variam pela quantidade de pessoas e o horário é de 8h às 17h, diariamente.

Fonte: Com informações do O Norte de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo