29 de janeiro de 2011

Turmalina chora Newton Machado Pereira

Vindo as eleições de 3 de outubro de 1958, foi candidato ao cargo de vice-prefeito pelo Partido Social Democrático, compondo chapa com o médico Hugo Lopes de Macedo


Turmalina amanhece um 22 de janeiro mais pobre na sua paisagem humana e com um trabalhador a menos em suas fileiras político-sociais: um de seus símbolos humanos partiu para a morada eterna. Newton Machado Pereira, que viveu harmoniosamente 90 anos, foi uma personalidade impar, um homem de escol e uma individualidade psicologicamente superior. Nasceu em Turmalina quando a cidade chamava Piedade de Minas Novas, filho de Luiz Machado Pereira e D.Aurora Orsine Machado que lhe legaram exemplos vivos de retidão, severa disciplina e elevada moral. Foram seus avós paternos o capitão Saturnino Machado Pereira e D. Maria Alves de Macedo; e avós maternos o tenente Tristão Alves de Carvalho e D. Carolina Orsine Alves.

Seus antepassados estão contados entre os grandes povoadores do vale do Jequitinhonha, cujos galhos genealógicos estão espalhados pelo Brasil inteiro. Em 1940, casou-se com D. Maria Teixeira da Silva, filha do artesão Sebastião Teixeira Lamêgo e D. Placidina Teixeira da Silva. Com ela constituiu enorme família, repassando-lhes por herança o mesmo exemplo que recebeu de seus antepassados.

Foi dos entusiastas e dos grandes lutadores pela emancipação política de Turmalina, cuja culminância foi a edição da lei 336, de 27 de dezembro de 1948, elevando o distrito à condição de cidade. Homem educado para o serviço da comunidade e ao próximo, foi nomeado a 3 de outubro de 1952 delegado de polícia, cargo que ocupou com sabedoria, competência e autoridade, aliados ao grande conceito em que era tido pela comunidade.

Vindo as eleições de 3 de outubro de 1958, foi candidato ao cargo de vice-prefeito pelo Partido Social Democrático, compondo chapa com o médico Hugo Lopes de Macedo. Por razões pessoais e de trabalho, o prefeito afastou-se por três vezes, cabendo a Newton assumir as suas funções com aguda competência e comprovada probidade. Findo o mandato, foi ainda eleito vereador por quatro mandatos consecutivos (1966-1983).

Cumprida sua missão terrestre, partiu na semana passada para a pátria eterna, onde a justiça raia para os justos e os simples, entre os quais podem ser contados homens como ele. Newton Machado Pereira, leve consigo nossa saudade e nossa gratidão.
Fonte: Com informações do o Norte de Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo