25 de setembro de 2010

Censo 2010: Ibge encerra coleta de dados em Virgem da Lapa

O XII Censo Demográfico teve novidades no que diz respeito à relação do IBGE com a sociedade. Procurando, cada vez mais, envolver toda a comunidade nas diversas etapas da operação, o Instituto propôs, para 2010, dois modelos de comissão: as estaduais e as municipais. Formadas por membros do IBGE; representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário; e de membros das organizações civis, as Comissões
Censitárias Estaduais (CCEs) e as Comissões Municipais de Geografia e Estatística(CMGEs) têm o objetivo de atender ao princípio da transparência dos trabalhos do Instituto, além de facilitarem a operação censitária em todas as etapas.

As Comissões Municipais de Geografia e Estatística
Com a instalação da sua CCE, cada unidade estadual começou a direcionar os esforços para a instalação das comissões municipais. “Até então nós tínhamos 538 canais de comunicação com a sociedade, pontos avançados, que seriam nossas agências, mas com as CMGEs, passamos a ter 5.565.É uma aproximação muito grande com a sociedade”, ilustraAlceu.

Segundo o coordenador Alceu José Vanzella, as Comissões Municipais deGeografia e Estatística facilitam a realização do Censo, através da mobilização da população para que todos respondam aos questionários; com a divulgação dos processos seletivos para recenseadores e agentes censitários locais; nas discussões sobre a base territorial, conhecendo os mapas e os limites que serão usados; dando apoio na instalação dos postos de coleta com a disponibilização de espaços físico e material; entre outras atividades.

“O objetivo é que, através dessas comissões, a sociedade possa discutir com o IBGE, propor soluções, buscar junto ao Instituto as melhores soluções possíveis para que a
gente possa ter na operação uma maior tranquilidade, que a gente possa cobrir todo o território, cadastrar todos os domicílios e recensear todas as pessoas moradoras do território brasileiro”,
destaca.

Termina o Censo 2010 em Virgem da Lapa

O Ibge encerrou a coleta de dados do Censo 2010 no município de Virgem da Lapa no médio Jequitinhonha em 25 de setembro de 2010. Foram recenseada 12.964 pessoas,e cerca de 3.798 domicílios.

Outros municípios do Vale que encerraram a coleta de dados: Salto da Divisa, Santo Antònio do Jacinto, Ponto dos Volantes , Comercinho, Jenipapo de Minas, Chapada do Norte, José Gonçalves de Minas, Leme do Prado, Carbonita, Capelinha, São Sebastião do Maranhão, Aricanduva.

O resultado oficial e completo será divulgado em 27 de novembro de 2010.
Fonte: Com informações do Ibge

22 de setembro de 2010

Dom Enzo - 50 anos de chegada ao Brasil


A chegada dos anos 60 no século passado, foi marcada por várias mudanças culturais, de costumes e tudo mais

Esta mudança também era vivida na Igreja, o Papa João XXIII, há pouco iniciava o Concílio Vaticano II, que indicava caminhos novos para a nossa caminhada eclesial.

No Brasil era o tempo do governo de Juscelino Kubitschek, tempo da industrialização, da inauguração de Brasília.

Preparando o Concílio, o Papa Pio XII abria o campo missionário da Igreja para as dioceses, antes era atividade das Ordens e Congregações. Ficou famosa a carta “Fidei Donun”.

Participando do Concílio, Dom José Maria Pires, nosso bispo de então, vai até Bréscia e fala com o bispo local das nossas carências e dificuldades. Aquele bispo logo é sensível ao apelo de D. José e a Diocese de Bréscia se torna pioneira no espírito da “Fidei Donun”.

É neste contexto social e eclesial que três padres de Bréscia são enviados ao Brasil, com a tarefa de ajudarem o nosso seminário que nascia.

E assim Padre Enzo e dois companheiros partem do porto de Genova até Rio de Janeiro. No dia 18 de setembro de 1960, de Belo Horizonte embarcam de avião para Araçuaí.

Monsenhor Clóvis recebeu do bispo a tarefa de recebê-los no aeroporto local e ai se inicia uma grande história do Pe.Enzo.

O Seminário é o lugar da missão, também a paróquia de Itinga. Com a crise pós Concilio o Seminário é fechado, mas a audácia do padre Enzo faz abrir o Estúdium Medinense para os que ficaram com o desejo de ser padre.

Logo Pe. Enzo manifesta o seu gosto pela escola e ajuda nos muitos ginásios que começam em nossa região dando aulas até aos domingos e também na faculdade de Teófilo Otoni.

É tempo de renovação: das CEBs, do Shalom, do Cursilho e padre Enzo chega em Itaobim, Padre Paraíso e fecundo é seu apostolado.

Pensa Pe. Enzo em voltar para a sua terra, cuidar da sua veneranda mãe e retorna em 1981.

Em 1982, agora é o Papa João Paulo II que envia Pe. Enzo, agora bispo para a diocese de Araçuaí. Não mais de navio e sim de avião, volta D. Enzo, nosso bispo.

A paixão pelos jovens, pelos pobres, o amor pelas comunidades é o mesmo. A paixão de formar padres continua e assim D. Enzo dá rumos ao seu episcopado e começa o trabalho tão fecundo!

Chegando aos 75 anos, D. Enzo renova seu amor pelo nosso povo e já emérito, continua a ficar conosco.

Tanto temos agradecer a Deus pelos seus 50 anos de chegada ao Brasil e a pedir para ele saúde, força para continuar por muito tempo em nosso meio.

Fonte :Com informações do Pe.Carlos Badaró da Paróquia de Itaobim

Berilo: câmara municipal abre concurso público

As inscrições estarão abertas no período compreendido de 03 de novembro a 03 de dezembro de 2010, das 08 às 11 horas e das 13 as 16 horas nos dias úteis, na Câmara de Berilo-MG, situada à Rua José Simões Costa, 25 – Centro – Berilo-MG e pela internet no endereço eletrônico: www.gazzinelliconsultoria.com.br.

A taxa de inscrição varia no valor entre R$ 40,00 e R$ 96,00.

Provas

As provas serão realizadas no dia 19 de dezembro de 2010, podendo ser aplicadas das 08:30 horas às 11:30 horas ou das 14:30 horas às 17:30 horas nas Escolas Públicas do Município de Berilo-MG de acordo com a quantidade de inscritos, conforme Edital de Convocação a ser publicado no quadro de avisos da Câmara Municipal e no site: www.gazzinelliconsultoria.com.br.

O Gabarito Oficial será divulgado no dia 20 de dezembro de 2010 no site www.gazzinelliconsultoria.com.br.

Confira o quadro de vagas no link a seguir cargos de Berilo.

O prazo de validade do Concurso de Berilo é de 02 anos, a contar da publicação da homologação, prorrogável uma vez por igual período.

14 de setembro de 2010

ALUNOS DO IFNMG RECLAMAM DA FALTA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA NA VIA QUE DÁ ACESSO AO INSTITUTO

Os alunos do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – IFNMG de Araçuaí reclamam da falta de iluminação pública na via que dá acesso ao instituto. A situação tem gerado muitos transtornos.

O Instituto Federal do Norte de Minas Gerais é a primeira escola técnica federal do médio Jequitinhonha. Suas atividades foram iniciadas neste ano.

O instituto disponibiliza cursos técnicos de nível médio e, brevemente, cursos de nível superior. A escola foi construída a cerca dois km da cidade próximo a BR 367 que dá acesso a Itaobim. A via que dá acesso ao instituto ainda não é pavimentada. A grande quantidade de poeira incomoda e muito os alunos, além desse problema os estudantes dos cursos noturnos tem enfrentado outro problema. A escuridão.

Os alunos fazem malabarismos para driblar a falta de luz. Um item fundamental usado por eles são as lanternas. Elas são utilizadas até mesmo nas bicicletas.

Alguns alunos utilizam o celular para iluminar o caminho. Os buracos, a poeira e o perigo de assaltos são preocupações constantes.

Para amenizar o problema foram colocadas luminárias na quarita localizada na entrada do instituto, entretanto, elas conseguem iluminar um pequeno trecho, os cerca de 500 metros constantes ficam na escuridão.

Fonte: Com informações do Portal Ara

Jenipapo de Minas é a primeira cidade do Vale a encerrar o censo 2010

IBGE encerra o Censo 2010

O município de Jenipapo de Minas localizado no médio Jequitinhonha, foi o primeiro do Vale do jequitinhonha a encerrar a coleta de dados do Censo Demográfico 2010. Segundo dados do IBGE a coleta foi encerrada em 14 de setembro de 2010. Foram recenseadas 7.127 pessoas e 1.755 domicílios.
No caso de municípios onde o trabalho já foi concluído, o IBGE dispõe de outro canal com a sociedade, as Comissões Municipais de Geografia e Estatística (CMGEs), para apresentar os dados do Censo 2010.

“Estamos divulgando o andamento da coleta e apresentaremos os resultados finais nas reuniões das CMGEs. Nessas comissões poderemos esclarecer eventuais dúvidas sobre o Censo em cada município”, ressaltou o presidente do IBGE Eduardo Pereira Nunes .

O trabalho de coleta termina em 31 de outubro, e a população de cada município brasileiro será divulgada oficialmente em 27 de novembro.
Fonte: Com informações do IBGE

11 de setembro de 2010

Divisópolis realiza com sucesso Festival de Poesia

O Fespoed - Festival de Poesia de Divisópoles, um dos eventos literários mais importantes do Vale do Jequitinhonha, foi mais uma vez um grande sucesso com poemas de qualidade e notável crescimento na arte cênica.

O cenário foi um destaque à parte e a grande presença do público da cidade de Divisópoles e também de outras cidades do vale coroou de glória o festival de poesia, que ainda contou com um belo show da cantora Dani Moraes e de apresentações de capoeira.


O poeta Gonzaga Medeiros lançou seu mais recente cd A Poesia Na Praça e declamou poemas para o público presente. A vontade agora é de aumentar o leque da programação do evento realizando também um festival da canção, além de mais lançamentos de livros e cds e oficinas de arte.
Fonte: com informações do Portal Onhas

10 de setembro de 2010

Jequitinhonha: uma criança de um ano e seis meses morreu atropelada por uma ambulância

Motorista estava bêbado e não era habilitado para conduzir o veículo

Uma criança de um ano e seis meses morreu atropelado por uma ambulância nesta quinta-feira (9), em Jequitinhonha (MG), a 582 km de Belo Horizonte. O acidente foi na porta da casa do menino, identificado como Flávio Athos Porto Tempesta, que seria levado à fisioterapia. O motorista, Valmário Campos Rocha, 37 anos, estava embriagado e, segundo a Polícia Militar, não possuía habilitação para conduzir o veículo.

De acordo com os militares, Valmário Rocha teria ido até a casa do menino para levá-lo a uma clínica de fisioterapia da cidade. Após saber da mãe da criança que naquele dia o garoto não iria, o motorista entrou no veículo e deu a partida no carro. Ele não percebeu, no entanto, que o menino estava atrás do veículo.

Flávio Tempesta sofreu traumatismo craniano e na coluna. Ele foi levado a um hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O motorista foi submetido ao teste do bafômetro que acusou um nível de álcool no sangue três vezes maior do que o permitido por lei. Ele também não tinha a habilitação necessária para dirigir o veículo, que estava irregular.

Segundo a polícia, o motorista foi preso em flagrante e levado para a delegacia da cidade, onde ficará à disposição da Justiça.
Fonte: Com informações do Portal R7

8 de setembro de 2010

ELEIÇÕES 2010
Pesquisa eleitoral, mercadoria à venda

Por Lúcio Flávio Pinto

Candidatos eleitos antes do voto do eleitor

É um absurdo, todos sabem que ele ocorre, mas ninguém toma uma providência para eliminar essa anomalia. As pesquisas eleitorais só são fiscalizadas com maior rigor pelo TRE 90 dias antes da eleição. Até esse período elas costumam ser manipuladas. Se a manipulação é bem feita, os seus resultados podem ser divulgados massivamente e o instituto tem um conceito nacional, é possível que elas induzam o eleitorado, fazendo os indecisos assumirem o candidato que lidera a pesquisa (ou cresce sempre) e outros mudarem as opções que pretendiam fazer, graças a um hábito nacional enraizado: brasileiro não gosta de perder. Prefere entrar na onda de quem está em ascensão e com a perspectiva de vencer. Ou melhor: já é dado como vencedor.

É claro que quem tem exerce o controle do executivo ou outra função pública de expressão pode encomendar mais pesquisas e explorar esse terreno baldio, propício às manipulações da opinião pública. Quanto mais poder o candidato tiver, de mais recursos poderá lançar mão para promover essas pesquisas dirigidas, de forma direta ou indiretamente, através de entidades agregadas, dependentes ou afins. E aproveitando para combinar as pesquisas eleitorais com outros tipos de sondagens, que engrossam o faturamento dos institutos de opinião pública, deixando-os mais suscetíveis a esse tipo de fraude, escorada no princípio de que a estatística é o reflexo da realidade no momento em que ela é aferida e que os números não mentem jamais.

Manobra técnica

Essa prática, favorável aos detentores do poder e lesiva à democracia, finalmente começa a ser questionada e, talvez, dependendo da reação que as críticas provocarem, venha a ser abolida, em proveito da fidelidade aos fatos. A brecha para esse questionamento foi aberta pelos pequenos institutos de pesquisa, que passaram a se mobilizar para denunciar as encomendas com propósitos pré-definidos. O serviço só beneficia os grandes institutos de pesquisas, que são "muito bem pagos para realizarem pesquisas governamentais e outras que derivam de sindicatos comprometidos com o governo, como a realizada pelo Sensus para a CNT", diz o dono de um dos institutos nanicos.

Ele exemplifica com o Vox Populi, que faz uma pesquisa semestral para aferir a eficiência das concessionárias de energia. O pacote envolve 30 concessionárias, cabendo a cada uma cota de mais de 80 mil reais. O serviço resulta em mais de R$ 2,5 milhões por uma pesquisa com menos de 500 entrevistas em todo Brasil. A Aneel (a agência que controla o setor de energia elétrica) exige que a pesquisa seja feito todos os semestres, mas não que haja licitação pública para a contratação do executor da sondagem. O Vox Populi foi indicado diretamente, sem se submeter a qualquer processo seletivo.

A mesma fonte se refere à recente pesquisa de intenção de voto para presidente da república, realizada pelo Instituto Sensus para a Confederação Nacional dos Transportes, que registrou um notável crescimento da candidata do PT, a ministra Dilma Rousseff. Em pouco tempo ela já conseguiu empatar tecnicamente com o pré-candidato do PSDB, o governador de São Paulo, José Serra. O surpreendente resultado foi propagandeado por todo país, "mas esqueceram de analisar a metodologia do trabalho, desenhada cirurgicamente para favorecer a candidata oficial", observa a fonte.

O dono do pequeno instituto diz que não pretende fazer a desqualificação da pesquisa por razões partidárias, mas sim alertar "sobre os riscos que uma pesquisa manipulada pode trazer para as eleições que se aproximam, e ao mesmo tempo, questionar o papel do Tribunal Superior Eleitoral que faz vista grossa para esse tipo de alquimia, pois, segundo ele, a lei só é rígida com as empresas de pesquisas 90 dias antes das eleições".

Segundo a análise do técnico, a concepção da amostra da pesquisa do Instituto Sensus privilegiou pequenos municípios brasileiros em detrimento das grandes capitais, onde o voto urbano é mais representativo. Por exemplo, no Rio Grande do Norte, foram pesquisados 22 eleitores, sendo 9 em Natal (a capital com cerca de 508 mil eleitores) e 13 no município de Sítio Novo (com 4 mil eleitores). Em Santa Catarina foram ouvidas 17 pessoas, com 4 entrevistas em Florianópolis (com 306 mil eleitores) e 13 em Guaraciaba com (7,7 mil eleitores). No Espírito Santo, foram ouvidas 21 pessoas, 4 na capital, Vitória (245 mil eleitores) e 17 em Venda Nova do Imigrante (14 mil eleitores).

O responsável técnico pela pesquisa, Ricardo Guedes, argumentou que o Sensus usou a técnica Probabilidade Proporcional ao Tamanho, conhecida por PPT, "mas pelo que se viu o tamanho deve ter sido geográfico ao invés de população eleitoral", contradita a fonte. Para esse técnico, privilegiar pequenos municípios "está, sim, favorecendo o candidato oficial, pois neles residem parcelas expressivas de eleitores aquinhoados com a bolsa família".

Garante que esse tipo de manobra técnica "com toda certeza revela um quadro totalmente descolado da realidade. Pesquisa é uma amostra da realidade, e a realidade do processo eleitoral é outra. As capitais sempre registram mais votos que os pequenos municípios brasileiros, porém o Instituto Sensus pode fazer de outra forma" para ser fiel à realidade.

Além dos 90 dias

Outro texto que circula pela internet reforça o questionamento desse tipo de pesquisa. Comprova, com dados, que o PT, detendo 10% das prefeituras no Brasil, "teve a sorte" de, na pesquisa CNT/Sensus, serem escolhidas 17,8% de cidades dirigidas pelo partido. A conclusão dessa seleção amostral é que o PT teve uma "sorte" de 78% a mais do que o normal. Já o PSDB e o DEM, que comandam 23% das cidades brasileiras, tiveram apenas 14% das cidades por eles dirigidas selecionadas para compor a amostra da pesquisa CNT/Sensus. "Tiveram um azar de quase 40% a mais do que o normal", conclui o texto, mostrando que, entre todos os partidos, "ninguém teve mais sorte do que o PT. E ninguém teve mais azar do que o DEM e o PSDB".

Mera casualidade? Os dados, apurados em extensão, indicam que não. Já é mais do que chegada a hora de ampliar o prazo de controle efetivo das pesquisas eleitorais dos atuais 90 dias para qualquer período em que elas forem realizadas. A checagem teria que ser feita não apenas pelo TRE, mas também por entidades da sociedade civil especializadas. A democracia brasileira se tornaria mais do que um instrumento na mão dos "mais iguais".

Fonte: Com informações do Observatório da Imprensa

4 de setembro de 2010

A grande Imprensa e as Eleições

Grande imprensa parece estar vivendo seu momento de eclipse, situação em que já não brilha tanto e sua luz parece perder potência

Não é de hoje que pululam situações em que a grande imprensa agiu contra a vontade da população brasileira com sucesso incontestável. De tão recorrente o assunto foi tema de meu artigo "A paixão conservadora", neste Observatório da Imprensa. O fato é que a grande imprensa parece estar vivendo seu momento de eclipse, situação em que já não brilha tanto e sua luz parece perder potência, força, influência. Sinal disso é a luta desfraldada por liberdade de expressão no Brasil, um país em que, sejamos honestos, pode faltar qualquer coisa, menos liberdade de expressão.

É que travestido como liberdade de expressão, na verdade, temos nada menos que a hodierna luta para manter o status quo midiático por liberdade de pressão, liberdade de impressão. E tudo isto, em análise preliminar, não passa da luta por liberdade absoluta visando promover o pensamento único das classes dirigentes, as chamadas "zelites", com seu verniz exalando trocentos anos. E isto acontece como elemento aglutinador de veículos que deveriam ser vistos ao menos como concorrentes na missão de informar a população. Assim como governos desastrosos – sejam de direita ou de esquerda – para não ser derrubados precisam eleger um inimigo externo, também na luta midiática há que se eleger como inimigo comum a defesa da liberdade de expressão. E qual parte desta última frase o leitor não entendeu?

Diretriz clara

A verdade é que há quase um ano a grande imprensa vem atuando intensamente para levar o presidente Lula à frigideira e... não consegue. O óleo de dossiês parece não facilitar a fritura do governo. Muito ao contrário, Lula vem mantendo popularidade impressionante e, mais que isto, provando ser possível fazer a transfusão dessa popularidade para benefício de sua candidata, ex-poste, ex-boneca de ventríloquo, ex-sem idéias, jejuna de eleições.

Não sei se seria sensato inferir que a população parece vacinada contra esses artifícios eleitorais apresentados como atividade jornalística regular. Parece que a população criou anticorpos que anulam qualquer armação produzida em laboratórios da grande imprensa. Não obstante tudo isto, a diretriz é clara: há que se manter o discurso que a grande imprensa é imparcial e isenta.

Fonte: Observatório da Imprensa

Araçuaí: Anatasia faz carreata com adeptos do ''Dilmasia''

Apesar da presença dos defensores do Dilmasia no evento, Aécio Neves afirmou que vai ''continuar lutando'' pela candidatura do colega de partido José Serra (PSDB)

O governador e candidato à reeleição Antonio Anastasia (PSDB) fez carreata com a presença de políticos que apóiam o Dilmasia em Araçuaí, no médio Jequitinhonha, nesta sexta-feira (03/09/10). O ministro do trabalho, Carlos Lupi (PDT), atualmente licenciado do cargo, esteve na cidade acompanhando os tucanos Anastasa e Aécio Neves (PSDB), mas não subiu ao palanque. Ele é um dos principais defensores do Dilmasia, o voto casado em Dilma Rousseff (PT) no plano federal e em Antonio Anastasia (PSDB) no plano estadual.

Nesta semana, a propaganda eleitoral de Anastasia veiculou mensagem de Lupi fazendo elogios ao tucano e relembrando parcerias do governo mineiro com o federal. No vídeo, ele é identificado como o ''ministro do Trabalho e do Emprego do governo Lula''. No evento, o prefeito da cidade de Itinga, Charles Azevedo, que é do PT, também esteve presente defendendo o voto casado em candidatos de partidos opostos.

Apesar da presença dos defensores do Dilmasia no evento, Aécio Neves afirmou que vai ''continuar lutando'' pela candidatura do colega de partido, José Serra (PSDB), que aparece atrás de Dilma nas pesquisas eleitorais. ''É uma campanha que tem enfrentado dificuldades em razão da forte popularidade do presidente Lula, mas na política é isso, você enfrenta dificuldades apresentando propostas e nós vamos continuar lutando, afirmou o ex-governador.

Propostas: promessas e mais promessas de emprego?????
Antonio Anastasia fez promessas no campo social. O candidato afirmou que irá combater a pobreza com o incentivo a programas estaduais, e que irá investir na criação de empregos na região. ''Emprego, emprego, emprego, essa é nossa obsessão'', resumiu o governador.
Fonte: Com informações do Portal Uai

2 de setembro de 2010

Araçuaí: POPI Cidadania encerra primeiro semestre com chave de ouro

Solenidade de Formatura da primeira turma do Curso POPI Cidadania leva cerca de 500 pessoas a prestigiar um evento marcado por um clima contagiante de alegria e emoção

O dia 31 de Agosto ficará marcado na mente de diversas crianças e adolescentes que concluíram o Curso POPI Cidadania e participaram de uma solenidade repleta de brilho, alegria e emoção.

O evento presidido pelo 1º tenente Gilamárcio da Silva Rocha, contou com as ilustres presenças dos juízes de Direito Dr. Walter Zwicker Esbaille Júnior e o Dr Luiz Augusto de Souza Melo(Vara da Infância e Juventude), do Promotor de Justiça Fabrico Costa Lopo(Vara da Infância e da Juventude), da secretária Municipal de Educação Evangelina Sena Fulgêncio, do Presidente da Câmara de Araçuaí, Carlindo Dourado Souza, do Diretor do Presídio Valdecir Ribeiro, da Escrivã da Polícia Civil Normélia Lopes Gama, diretoras de escolas, pais e alunos envolvidos no programa.


O local cuidadosamente organizado e decorado nas cores da Polícia Militar e do POPI foi completado com o brilho das apresentações de coreografia da Escola Municipal Brincando e Aprendendo e canto dos alunos da Escola Estadual Arthur Berganholli, que cantaram a música "O Caderno", acompanhados pelo Soldado Diego, instrutor do POPI que tocou teclado.
Na ocasião, o Juiz da Infância e da juventude Dr Luiz Augusto e o Promotor de Justiça Dr Fabricio, teceram elogios ao comandante da fração, ao instrutor do curso POPI e ao Cel Sandro, idealizador do programa, considerando a grandiosidade e organização do evento, que teve a participação de 05(cinco) escolas públicas, com a formatura de 280 alunos de idades diversas, estando todos vestidos com camisetas do POPI, que foram confeccionadas com o patrocínio de diversas entidades do município.

Durante a solenidade, foram premiados os alunos que elaboraram o melhor trabalho de cada escola, tendo recebido das mãos das autoridades presentes um troféu e uma cesta contendo chocolates e um livro, como forma de se estimular a leitura.
Por fim, em grande estilo, a Canção CIDADÃO POPI (composta pelo Cel Sandro), cantada por todos os alunos, aos acordes de uma animada banda formada pelo Policiais Militares, Cb Elton (GPMAmb) no teclado, Cb Mário Sérgio (222ª Cia PM) na bateria, Sd Pedro Henrique (Dst V. Lapa) no contrabaixo e o Sd Diego (222ª Cia PM) no violão e voz, numa emocionante e empolgante apresentação, destacando-se pelo excelente comportamento dos alunos, bem como o carinho de todos para com o Sd Diego Fernandes Pinto, que ministrou o conteúdo do curso de forma ímpar e excepcional, utilizando-se de suas habilidades como músico, para motivar e animar os alunos.

O evento contou com um público total de aproximadamente 500 pessoas, dentre elas, diversos pais de alunos e profissionais de ensino, que emocionados com evento, dirigiram diversos elogios à Polícia Militar
Fonte: Com informações do
SD Diego Instrutor POPI


1 de setembro de 2010

UFVJM CELEBRA 5 ANOS DE FUNDAÇÃO NOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

A UFVJM começa a escrever uma nova página na sua história de assistência educacional aos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Foto: campus Teófilo Otoni

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) completará no próximo dia 08 de setembro, cinco anos de existência na condição de Universidade, uma vez que foi fundada em 30 de setembro de 1953, como Faculdade de Odontologia de Diamantina. A fim de promover uma grande celebração desses cinco anos de trabalho, frutos de mais de 50 anos de história em prol da educação brasileira, a UFVJM uniu-se à Casa de Juscelino, em Diamantina, para uma grande comemoração que lembrasse grandes datas como os 50 anos de Brasília, os 25 anos da Casa de JK em Diamantina e os 5 anos da UFVJM.

Com o tema “UFVJM – Celebrando cinco anos de educação nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri” e tendo como pano de fundo, os feitos de JK, a UFVJM escolheu também o Movimento Cultural e Musical Clube da Esquina para ilustrar os eventos do aniversário, já que este teve parte de sua história construída em Diamantina com o apoio de JK.

A comunidade acadêmica da UFVJM, bem como as populações de Diamantina, Teófilo Otoni e cidades vizinhas poderão desfrutar dos vários eventos a serem realizados na cidade sede da Universidade, em Diamantina, a partir do próximo domingo, dia 05 de setembro.

A instituição dará continuidade às festividades com eventos que serão realizados no Campus Avançado do Mucuri, em Teófilo Otoni, no final do mês de setembro e também em outubro. A programação será divulgada oportunamente.

Os eventos de celebração do aniversário da UFVJM contam com as parcerias diretas da Casa de Juscelino, Prefeitura Municipal de Diamantina e Fundação Diamantinense de Apoio ao Ensino Pesquisa e Extensão (Fundaepe). Contam ainda com o apoio do Banco do Brasil, que está patrocinando a apresentação do projeto “Embaixadores do Esporte”, com a vinda da atleta do vôlei Sandra Pires; e com o patrocínio da Caixa Econômica Federal para a Exposição dos 40 anos do Clube da Esquina e também para a apresentação do projeto “Heróis do Atletismo”, com a vinda do velocista Cláudio Roberto Souza.

Histórico

Uma universidade em construção com 50 anos de tradição

Fundada em 30 de setembro de 1953 por Juscelino Kubitschek de Oliveira e federalizada em 17 de dezembro de 1960, a Faculdade Federal de Odontologia de Diamantina (Fafeod) transformou-se em Faculdades Federais Integradas de Diamantina (Fafeid) em 04 de outubro de 2002, que foram elevadas à condição de Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) em 06 de setembro de 2005, tendo sido publicada a transformação no Diário Oficial da União em 08 de setembro de 2005, através da Lei nº 11.173, de 06 de setembro de 2005.

A mudança Institucional, além de representar a redefinição da organização acadêmica, proporcionou reorientar os cursos oferecidos à grande diversidade cultural existente no Brasil e às novas características do mercado de trabalho, atendendo aos avanços e às novas tecnologias de produção.

A Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri é constituída de três campi, sendo o Campus I e o Campus JK localizados na cidade de Diamantina (MG), abrigando seis faculdades e 23 cursos de graduação; e o Campus Avançado do Mucuri, localizado na cidade de Teófilo Otoni (MG), que abriga três faculdades com nove cursos de graduação.

A área de Pesquisa e Pós-Graduação da UFVJM coordena, supervisiona e dá suporte a todas as ações de pesquisa e pós-graduação no âmbito da Universidade, tendo como meta fortalecer a mesma, buscando ocupar uma posição de destaque dentre as instituições de excelência em pesquisa em ensino de pós-graduação no Brasil.

Na área de Extensão e Cultura, a UFVJM entende a extensão universitária como um processo educativo, cultural e científico que articula o ensino e a pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre Universidade e sociedade, contribuindo para o desenvolvimento sócio, econômico e cultural dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A UFVJM começa a escrever uma nova página na sua história de assistência educacional aos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, com a oferta de três cursos de licenciatura (Física, Química e Matemática) e um de bacharelado (Administração Pública) nos Pólos de Apoio Presencial, situados nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.

A instituição conta com aproximadamente 500 servidores, entre professores e técnicos administrativos e cerca de 6.000 alunos, incluindo os aprovados na Educação a Distância. Desde a sua criação, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri vem desenvolvendo um importante trabalho de ensino, pesquisa e extensão, priorizando sempre a prestação de serviços às comunidades dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri.

Fonte: Diretoria de Comunicação/Assessoria de Imprensa – UFVJM


Vale do Jequitinhonha: meio ambiente inaugura nova sede regional

Num prédio de três andares vão trabalhar sessenta pessoas

O Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema) inaugurou nesta terça-feira (31/08), em Diamantina, a Sede Regional Jequitinhonha, num prédio de três andares, onde vão trabalhar sessenta pessoas. O espaço reúne a Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Supram), o Escritório Regional do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e o Núcleo Regional do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

A reunião num único espaço marca a efetiva integração dos órgãos ambientais no Vale do Jequitinhonha e visa dar maior agilidade e eficácia aos trabalhos e ações prestados à comunidade e aos empreendedores. O objetivo é proporcionar maior rapidez no atendimento às demanda e melhorando a qualidade dos serviços prestados. “Procuramos colocar o Estado mais próximo do cidadão”, afirmou o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Carlos Carvalho.

Para o secretário, a inauguração também consolida o modelo de gestão descentralizado e ao mesmo tempo integrado. “Diferentemente das estruturas tradicionais das administrações públicas, que são compartimentadas, preferimos um modelo que observa o todo”, observou. Atualmente, a regularização ambiental em Minas Gerais é feita em nove Superintendências distribuídas por todas as regiões do Estado. Nesses locais todas as questões que envolvem a regularização são avaliadas por equipes interdisciplinares especializadas nos aspectos hídricos, florestais, solo e humanos. Em Diamantina, o Sisema vai funcionar na avenida da Saudade, 335, no Centro

A Supram planeja e executa as atividades relativas à política estadual de proteção do meio ambiente e de gerenciamento dos recursos hídricos. É responsável pelo recebimento e análise dos processos de regularização ambiental de empreendimentos. A unidade funciona como suporte técnico e administraitivo para a Unidade Regional Colegiada Jequitinhonha do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam).

O Escritório Regional Alto Jequitinhonha é a unidade do IEF que coordena as atividades de planejamento, fiscalização e monitoramento da cobertura vegetal na região. Na unidade, o cidadão tem acesso a serviços como solicitação de autorizações para Intervenção Ambiental e registro de reserva legal. O Regional coordena o trabalho realizado por três núcleos, um centro operacional e dez agências, além de servir de apoio às unidades de conservação estaduais localizadas na região: os parques estaduais do Rio Preto, Serra do Intendente, Biribiri e Pico do Itambé, as estações ecológicas Acauã e Mata dos Ausentes e a Área de Proteção Ambiental

O núcleo do Igam realiza os trabalhos de fiscalização e outorga na região, além de oferece apoio às atividades dos Comitês de Bacia Hidrográfica localizados no Sul do Estado que realizam o trabalho de planejar o uso sustentável dos recursos hídricos. Dos 36 comitês instalados em Minas Gerais, três estão localizados na área de trabalho da nas bacias dos rios Jequitinhonha e Araçuaí.

Fonte: Com informações do Portal o Norte de Minas

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo