9 de outubro de 2009

Epamig realiza experimentos com variedades de oliveira no Vale do Jequitinhonha

O desafio de produzir azeite e azeitona em território mineiro está sendo superado pelos pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado de Minas Gerais (Epamig), que mantém experimentos com sete variedades de oliveira em diversas regiões de Minas Gerais, inclusive em condições antagônicas às encontradas na região de origem da planta, o Mediterrâneo.

É o caso do plantio de 200 oliveiras na Fazenda Experimental Acauã, da Epamig, em Leme do Prado, no Alto Jequitinhonha, onde as plantas estão demonstrando resistência às condições adversas e estão se desenvolvendo e florescendo, apesar da pouca idade. "Os indícios são positivos", afirma o pesquisador Adelson Francisco de Oliveira, responsável pelo experimento.

Ele explica que no Alto Jequitinhonha, ao contrário do Mediterrâneo, o inverno não chega a ter temperaturas abaixo de 10º, a não ser ocasionalmente, e um verão quente, porém com chuvas concentradas em três meses. A oliveira, originalmente exige calor e tempo seco para crescer, e temperaturas baixas para frutificar.

E desde 2007, os pesquisadores da Epamig iniciaram experimentos em várias regiões de Minas para testar a capacidade de adaptação de sete variedades de oliveira em condições diferentes de clima, água e solo. Integram este experimento as fazendas experimentais da Epamig no Jaíba, em São Sebastião do Paraíso, em uma propriedade particular em Piedade do Rio Grande, no município de Barbacena, além das fazendas experimentais de Maria da Fé e Acauã e da Fazenda Dafé, em Três Corações.
Fonte:Com informações da Agência Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Noticias atualizadas em sua pagina na web

Radio de Virgem da Lapa na internet

Ouça a radio Morada Fm acessando o site Morada fm ao vivo